Depois de monitorar o mercado internacional de transferências, a semana do Atlético Mineiro foi movimentada nos bastidores. Depois de anunciar a  rescisão do vínculo de Diego Godín, que foi defender o Vélez Sarsfield, da Argentina, e a contratação do zagueiro Jemerson, cria da base atleticana, no início da semana, a direção do Galo voltou a anunciar mais um reforço nesta sexta-feira (24): Alan Kardec.

Aos 33 anos, o  atacante estava sem clube desde que deixou o Shenzhen FC, da China, em abril, depois de problemas com pagamentos. Kardec volta a encontrar o diretor Rodrigo Caetano, com quem trabalhou nos tempos de Vasco, e assinou contrato até dezembro de 2024, se tornando o segundo reforço oficial do Galo depois de Jemerson. Ambos poderão jogar a partir do dia 18 de julho, quando abre a janela no Brasil.

No aeroporto de Belo Horizonte, Kardec deu suas primeiras palavras como jogador da equipe mineira à TV oficial do Galo: “É como se fosse uma convocação. Desde o início, do momento em que conversei com o Rodrigo Caetano (diretor de futebol), a gente tem uma ligação de muito tempo desde que trabalhei com ele no Vasco. Desde que ele me ligou, a chama ficou acesa e o desejo de defender o Galo ficou real”.

De acordo com a apuração do portal "Fala Galo”, o contrato do atacante terá vencimentos de R$ 400 mil mensais, somando salários e direitos de imagem, um valor considerado abaixo do esperado, considerando o mercado chinês de onde saiu e fez sucesso. No oriente, foram 127 jogos, 69 gols e 18 assistências. No Brasil, teve maior sucesso vestindo a camisa do Palmeiras, em 2013, e São Paulo, no ano seguinte.