Depois da eliminação na Copa Libertadores da América para o Palmeiras, o Atlético Mineiro vive um momento inconstante na temporada. Desde então, foram duas vitórias, diante de Coritiba e Atlético-GO, ambas fora de casa, dois empates, contra América-MG e Bragantino, e uma derrota para o Avaí. Os altos e baixos, entretanto, fizeram com que a equipe comandada por Cuca estacionasse no Brasileirão.

Atualmente, o Atlético ocupa a sétima posição no Campeonato Brasileiro, com 40 pontos, quatro a menos do que o Athletico Paranaense, que fecha o G-6, e tem o América, oitavo, na sua cola, com 39. Em meio a essa situação, os bastidores do Galo seguem agitados, mas para além do momento dentro de campo. O mercado de transferências também movimentam os rumores, principalmente se tratando de reforços.

Isso porque o clube mineiro está atrás do volante Wallisson, de 24 anos, que tem sido destaque da Série B com a camisa da Ponte Preta. De acordo com a apuração do Globo Esporte, o Atlético formalizou uma proposta de R$ 7,5 milhões por 50% dos direitos econômicos do jogador que pertencem à equipe do interior paulista. A diretoria da Macaca, por sua vez, ainda estuda os valores da negociação.

Antes emprestado pelo Athletic, Wallisson ganhou destaque e foi comprado em definitivo pela Ponte por R$ 1,2 milhões, e os outros 50% seguem pertencendo ao clube mineiro. Além disso, o volante tem seu novo contrato com a equipe campinense válido até o fim de 2027, com multas rescisórias definidas:  30 milhões de euros, cerca de R$160 milhões, para o exterior, e R$30 milhões para o mercado nacional.