Na reta final da janela de transferências, o tema Charles Aránguiz voltou à tona no Internacional. O chileno teria conseguido a liberação do Bayer Leverkusen no último domingo (14), mas como a janela fechava no dia seguinte, o Colorado não teria tempo hábil para fechar sua contratação e registrá-lo para que pudesse jogar ainda em 2022.

 

 

Dessa maneira, uma possível saída de Edenilson teria que acontecer para que o salário que é pago ao camisa 8 aliviasse a folha salarial e, assim, o Inter investiria em Aránguiz, que mesmo chegando sem custos, teria pedido vencimentos perto de R$ 1 milhão mensais. Mas a negociação acabou não acontecendo.

Outro volante que viu seu nome ser envolvido foi Liziero, que estaria no radar do Fortaleza. Mas nenhuma movimentação aconteceu neste sentido. Mesmo assim, o Inter foi ao mercado na reta final e fez uma proposta pelo jovem meia argentino Santiago Hezze, do Huracán. Mas os gringos fizeram jogo duro e não liberaram o atleta.

 

"Antes do fechamento do mercado de transferências no Brasil, o Inter fez uma oferta por Santiago Hezze. O Huracán rejeitou porque não aceitou o fato de ser um empréstimo com obrigação de compra de 50%. O jogador e o clube pretendem renovar o vínculo que expira em dezembro", publicou o jornalista César Luis Merlo.