arrow_drop_down
search
Pires de Sá avalia renúncia no Cruzeiro e aponta possível substituto

Futebol Cruzeiro

Pires de Sá avalia renúncia no Cruzeiro e aponta possível substituto

O presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá se manifestou sobre o rebaixamento do clube e não descartou renunciar ao cargo por conta da pressão da opisição

Bolavip

Pires de Sá avalia renúncia no Cruzeiro e aponta possível substituto

Pires de Sá avalia renúncia no Cruzeiro e aponta possível substituto

O Cruzeiro vive um dos momentos mais conturbados de sua história e teve confirmado, na tarde do último domingo (8), seu primeiro rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. O futuro do clube após a queda segue uma incógnita e muitas mudanças devem acontecer para 2020. A reformulação, inclusive, pode passar tanto pelo elenco de jogadores quanto por cargos na diretoria

Neste segunda-feira (9), em entrevista ao site Globoesporte.com, o presidente Wagner Pires de Sá se manifestou pela primeira vez depois do término do Brasileirão. O mandatário, em meio à pressão política e da torcida, não garantiu continuidade no cargo. "Estou repensando seriamente. Mas ainda vou ouvir meus pares, conselheiros, que são quase 300, 200 e tantos conselheiros que me apoiam. E colocar se compensa continuar ou se tem alguém que possa ou queira receber o clube na condição que a oposição deixou. O diálogo meu com eles é aberto e tranquilo. Vamos analisar isso", avaliou.

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro/Divulgação

Desde 2017 na presidência, quando assumiu a pedido dos conselheiros, Pires de Sá ressaltou seu compromisso à frente do cargo. "Eu dei ao Cruzeiro, tentei levar o nome do Cruzeiro, é o que me tornou, me fez ir ao encontro do pedido dos próprios conselheiros. Eles falaram: “você é o único que posse assumir a presidência”, na época. Eles acharam que outros candidatos eram candidatos que não tinham a ver com a história do Cruzeiro. Eu fui levado à presidência por esses conselheiros. Incrivelmente, eles que me apoiam até hoje e querem que eu fique. Eu que estou pensando seriamente se compensa o sacrifício que venho fazendo. Não tenho pretensão política. Eu não preciso do Cruzeiro para me tornar, profissionalmente, melhor. É só uma dedicação", adicionou.

Caso deixe o cargo, Pires de Sá vê o atual gestor de futebol, Zezé Perrella, como nome ideal para assumir o clube. "O Zezé quer continuar e, de repente, seria uma dedicação interessante. O Zezé tem pretensões outras que não sei. Não sei se tem outras pretensões, mas ele foi presidente do Cruzeiro por muitos anos, conhece, é um homem do futebol, sabe das dificuldades, mas eventualmente pode tocar a coisa se, eventualmente, os meus pares acharem, porque o sacrifício é muito grande", completou.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.