No fim de março, Marco Antônio chegava ao Botafogo emprestado pelo Bahia até o final da Série B. O meia de 23 anos ganhou espaço na ponta direita, mas a importância do jogador para o Glorioso vai além dos números ofensivos. Fora os quatro gols e as três assistências no torneio mais importante para o Alvinegro, o atleta cumpre papel tático que o manteve no time em todas as rodadas já disputadas do campeonato.

Marco Antônio é um dos únicos do elenco que jogaram todas na Série B. Tanto espaço veio pelo trabalho do atleta também sem a bola, que faz dele o líder de desarmes do time no torneio, à frente de Luís Oyama e Gilvan, informa o site Footstats.

Na goleada por 4 a 0 sobre o Londrina, na última rodada, o camisa 70 foi importantíssimo mais uma vez com a assistência para o primeiro gol e marcando o tento seguinte. Nas redes sociais, os botafoguenses se mostram muito satisfeitos com o meia e há a ansiedade para ele permanecer em General Severiano também em 2022.

O perfil "Mateus - Guia Alvinegro", que cobre diariamente o dia a dia no Botafogo, informa que o clube ainda não definiu se vai estender o contrato de Marco Antônio. "O atleta tem um valor estipulado (não revelado) pelo Bahia caso o Glorioso queira comprar o meia atacante"

Revelado na base do Esquadrão, Marco Antônio teve seu vínculo junto ao Bahia renovado antes de ser cedido ao Botafogo. O meia tem permanência em definitivo em Salvador até fevereiro de 2023. O camisa 70 do Botafogo deve estar em campo novamente neste sábado (18) contra o Náutico, no Nílton Santos.