Em busca de ampliar a invencibilidade no Campeonato Brasileiro, o Ceará tem o Fortaleza no Clássico-Rei, no domingo (01), pela frente. É a chance do time de Guto Ferreira entrar no G-6 e se vingar do maior rival, que o eliminou recentemente na Copa do Brasil. Hoje o Vovô ocupa o sétimo lugar na classificação com 19 pontos. O desempenho poderia ser melhor não fosse o elevado número de empates. 

O placar de 0 a 0 com o Sport, na Ilha do Retiro, na última rodada foi o sétimo empate, consolidando o Alvinegro como o recordista neste quesito na Série A. Para se ter uma ideia, nos últimos cinco jogos, são três igualdades. Por isso, a ordem de Guto é uma só: vitória na Arena Castelão. O Ceará terá três retornos ao time titular para ajudar. 

O lateral-direito Buiú retorna após cumprir suspensão automática diante do Sport no último domingo (25). Assim como Gabriel Dias, que teve reversão de pena no STJD, após pegar gancho de oito jogos por conta da briga na final da Copa do Nordeste. Dias, todavia, recupera-se de lesão no joelho, por isso a joia de Porangabuçu deve ser o escolhido pela comissão técnica para iniciar o clássico. 

O volante Marlon, assim como Buiú, retorna ao time do Ceará após cumprir suspensão também pelo terceiro cartão amarelo. Como Marlon vem atuando regularmente entre os titulares, a tendência é que Pedro Naressi volte ao banco de reservas. Já Mendoza, que ficou fora cinco jogos pela briga na decisão do Nordestão, retorna e pode ser acionado no lugar de Rick. 

Com isso, o provável time do Ceará diante do Fortaleza deve ser:

Richard; Buiú, Messias, Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco; Marlon, Fernando Sobral e Jorginho; Lima, Mendoza e Cléber.