Com o triunfo na última rodada da Série B, sobre o CRB, o Bahia terminou o campeonato em terceiro lugar, com 62 pontos, três atrás do Grêmio, vice-líder, e com a mesma pontuação do Vasco, o último do G-4, para se garantir na próxima edição da elite do Campeonato Brasileiro. O planejamento para 2023, entretanto, mira contratações de peso.

Com a chegada do Grupo City para adquirir a Sociedade Anônima de Futebol (SAF) do Tricolor de Aço, a torcida baiana espera maior investimento para reforçar a equipe para a disputa da Série A. Com a aprovação da SAF do Bahia pelos sócios do clube, a empresa de Abu Dhabi deve transformar a equipe no futuro próximo, que promete mudanças.

Além disso, nesta sexta-feira (20), o presidente do clube baiano, Guilherme Bellintani, confirmou a filiação do Tricolor à Libra (Liga do Futebol Brasileiro), por meio de uma carta. Agora, são 11 times da Série A em sua composição. Além disso, o mandatário quer promover mudanças no que diz respeito a divisão de receitas dos clubes.

“Não quero entrar no reducionismo de citar aqui um número mágico e achar que isso vai resolver tudo. Nesse ponto que considero que algumas ideias da Liga Forte Futebol podem ser aproveitadas. É justo que quem tenha mais receitas hoje queira manter sua posição, mas a divisão precisa ser mais igualitária daqui para frente, quando o bolo começar a crescer”, revelou.