arrow_drop_down
search
Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Futebol Cruzeiro

Dalai Rocha se intromete e chama Cruzeiro de amontoado: "Turra ganha mais que técnicos do G-4", alfineta ex-presidente

Em texto publicado em seu blog há pouco, ex-presidente interino da Raposa não poupou críticas a atual time e ainda expôs salário de auxiliar de Felipão na comissão técnica

Bolavip

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro

A temporada 2020 foi, sem sombra de dúvidas, a pior da história do Cruzeiro no ano de seu centenário. Após ser rebaixado para a Série B em 2019, o time celeste não conseguiu se reconstruir após graves problemas financeiros - dívidas na Fifa, debandada de jogadores, vexames em campo. Mesmo com Luiz Felipe Scolari no comando à beira do gramado, a Raposa ficará mais um ano fora da elite do Campeonato Brasileiro. Pior: nessas quatro últimas rodadas, luta para não descer à Terceira Divisão.

Em 2020, além da pandemia de Covid-19, outro grave problema que atrapalhou os planos do Cruzeiro foram as acusações de corrupção de ex-cartolas que passaram pelo clube. O então presidente Wagner Pires de Sá renunciou em dezembro e José Dalai Rocha entrou como interino até a eleição de Sérgio Rodrigues, o atual presidente em exercício e eleito em pleito no final do ano passado.

À época, Dalai comandou interinamente o Cruzeiro, mas não tinha autonomia para anunciar decisões sobre o clube. Para isso, havia o Conselho Gestor, em sua maioria administradores de empresa, para tratar de temas diversos na Raposa, desde a questões políticas até sobre contratações de jogadores. O ex-dirigente estava sumido desde que deixou o cargo, mas, nesta segunda-feira (18), envolveu-se em polêmica nas redes sociais. 

Em um texto intitulado "Filme triste, de terror" que foi postado no blog que Dalai possui no portal Uai, Dalai disse que os comandados de Felipão são “um time mais próximo de ajuntamento de condomínio em fim de semana”.

Paulo Turra e Felipão em treino do Cruzeiro na Toca da Raposa II (Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)

"Somos um amontoado, sem esquema de jogo. Ironicamente, só o auxiliar de Felipão, Paulo Turra, recebendo cerca de R$ 100 mil por mês, ganha mais que treinadores de times do G-4", ironizou o ex-presidente em exercício do Cruzeiro. Segundo ele, Lisca (América), Umberto Louzer (Chapecoense), Allan Aal (Cuiabá) e Pintado (Juventude) recebem menos que Scolari na Toca da Raposa. 

Após a derrota para o Juventude, em Caxias do Sul, no fim de semana, o Cruzeiro se prepara agora para enfrentar o Operário, na próxima quarta (20), na Arena Independência. Hoje, a Raposa está em 14º lugar, com 44 pontos, a cinco de distância para o Z-4.  

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.