O Nordeste vivia uma constância nas temporadas do Campeonato Brasileiro, tanto na Série A quanto na Série B. Com times organizados e com chances de campeonatos continentais, como a participação de Ceará e Bahia na Sul-Americana deste ano, além de uma boa campanha do Fortaleza em 2021, a região se fortaleceu.

Porém, com os resultados neste final de ano, a situação muda bastante para todas as equipes da região. Na Série A, o Sport foi rebaixado e o Bahia precisa fazer bonito nas próximas rodadas para não seguir o mesmo caminho. Enquanto isso, Fortaleza e Ceará têm mais tranquilidade e agora lutam para as competições continentais.

Ter quatro times da região na Série A foi o maior número atingido pelo Nordeste desde o início da era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro, a partir de 2003, e durou de 2018 a 2021. A hegemonia também se mantinha com os acessos da Série B, mas nenhum time nordestino subiu de divisão.

Ainda na última rodada, CRB e CSA, ambos de Alagoas, tinham chance de jogar a Série A. O CRB foi derrotado em sua partida, mas o CSA venceu o jogo e dependia de uma derrota do Avaí para conquistar o sonhado acesso. Mas, no fim do jogo, a equipe catarinense venceu o Sampaio Corrêa e pôs água no chope alagoano.

O número de representantes na Série A e na Série B era de 10 times. Mas, na Série B, Vitória e Confiança foram rebaixados e agora oito equipes disputarão as duas divisões de elite do país — embora a maioria tenha que lutar para o acesso em 2022.

Somente o Bahia tem uma situação a definir nesta temporada. Ele está na Série A há cinco temporadas, mas hoje é o primeiro na zona de rebaixamento, com 40 pontos. Nesta noite, o tricolor enfrentará o Atlético-MG, que busca a vitória para concretizar o título nacional.

Caso o Bahia caia, o time também quebrará uma hegemonia conquistada desde 2018. Somente o Ceará e o Esquadrão disputaram a Série A em todos os anos até aqui. Em 2018, o Sport e o Vitória foram rebaixados, mas Fortaleza e CSA subiram da Série B — campeão e vice-campeão, respectivamente.

O CSA só passou um ano na Série A e foi rebaixado com rodadas de antecedência em 2019, mas o Sport conseguiu se recuperar e conquistou o acesso naquele ano, devolvendo a igualdade para quatro times. Em 2020 e 2021, os representantes foram os mesmos: Ceará, Fortaleza, Sport e Bahia.