O ano do Atlético-MG é surpreendente e brilhante, tanto dentro quanto fora de campo. Além da boa campanha do Galo nos torneios que disputa e disputou na temporada, o rendimento do Clube em aspectos extracampo também é impactante positivamente. Ao fim de 2021, o Alvinegro deve contar com uma receita consideravelmente maior do que a esperada no planejamento inicial.

Com os patrocinadores adquiridos durante o ano, o Atlético-MG deve receber quase o triplo do valor planejado no início da temporada em receitas. Para este ano de futebol, a diretoria planejava arrecadar R$ 22 milhões em vendas de ativos comerciais no mercado, e deve encerrar 2021 com uma receita total superior a R$ 60 milhões - este valor já foi recebido pelo Galo no ano.

De acordo com o GE, atualmente o Galo conta com 13 patrocinadores no uniforme. Na camisa, 4 deles estão na parte da frente, outros 3 atrás na parte de trás e 1 nas mangas. Nos shorts, 2 na frente e mais 2 atrás, enquanto os meiões contam com mais 1. Além destes, também há marcas parceiras do Clube por meio do Galo Ads, que fortalece a veiculação de anúncios.

Além do faturamento com patrocínios, outras duas fontes de renda atleticanas foram potencializadas na reta final da temporada. O sócio-torcedor do Atlético-MG, com o Galo na Veia, já conta com quase 100 mil assinaturas, além da volta de público aos estádios nos jogos derradeiros, que já faz com que o atual líder do Brasileirão acumule renda. Com a liberação para ter casa cheia, o Galo já contou com o quantitativo de público de 57 mil, 60 mil e 58 mil pessoas, respectivamente, nos últimos 3 duelos no Mineirão.

A temporada do Atlético-MG já é memorável. Atual líder do Brasileirão, o time tem 68 pontos e, a 7 rodadas do fim, abre 10 pontos de vantagem para o vice-líder Palmeiras, e 11 pontos de vantagem para o 3º colocado, Flamengo, que tem 1 jogo a mais para fazer. Na Copa do Brasil, o Galo é finalista e fará a decisão diante do Athletico-PR em dezembro. Na Libertadores, o Alvinegro foi eliminado na semifinal, embora tenha deixado a competição invicto. E no início do ano, o Galo foi campeão do Campeonato Mineiro.