Logo no primeiro minuto da partida do Campeonato Brasileiro, o goleiro do Athletico Santos praticou uma grande defesa, em cabeçada do atacante Lima, da Chapecoense. Aos 8 minutos, Marcinho cruzou em direção à grande área. Richard cabeceou, e a bola saiu para fora. Na sequência, o Athletico começou a se encontrar no jogo, e a impor a sua superioridade sobre a Chapecoense.

Aos 23, chute de Léo Cittadini, que passou com perigo, sobre o gol de Keiller. A Chape voltou a assustar em chute de Anderson Leite, que levou perigo à meta de Santos. O goleiro defendeu, pouco depois, uma finalização de Mike. Nos acréscimos, um chute de Rodriguinho deixou as coisas mais equilibradas.

Na saída do primeiro tempo, Nikão se envolveu em uma confusão com os jogadores da Chapecoense, mas nada de mais grave aconteceu. O camisa 11 recebeu cartão amarelo e ficará de fora do próximo jogo. Logo no início do segundo tempo, aos três minutos, o Furacão levou perigo em dois chutes de Terans. Um bateu na trave, e o outro parou em Keiller.

Aos 12 minutos, Matheus Ribeiro abriu o placar com um golaço, acertando um chute de primeira, sem chance de defesa para Santos. Na sequência, a Chape recuou, como de costume, e o Athletico foi em busca do gol de empate. Aos 32, Lima puxou um contragolpe, e exigiu uma defesa de Santos.

O empate salvador do Furacão aconteceu aos 44 minutos. Christian recebeu cruzamento dentro da área, e finalizou com o pé direito, sem chance para Keiller. Nos acréscimos, Jordan quase marcou um gol contra. No finalzinho, Pedro Rocha teve a chance da virada, mas acabou isolando a bola. Com isso, o Athletico perdeu a chance de se aproximar do G6.