arrow_drop_down
search
Foto: Flickr Oficial Esporte Clube Bahia - autor: Felipe Oliveira

Futebol Bahia

Artilheiro do Nordestão, Gilberto celebra conquista mas, deixa no ar que está de saída: “ciclo está se afunilando”

Com contrato até o final do ano, centroavante é alvo de concorrência de diversos clubes que querem contratá-lo

Bolavip

Foto: Flickr Oficial Esporte Clube Bahia - autor: Felipe Oliveira

Foto: Flickr Oficial Esporte Clube Bahia - autor: Felipe Oliveira

Neste sábado (8),  o Esquadrão de Aço conquistou seu quarto título da Copa do Nordeste ao vencer o Ceará por 2 a 1 nos 90 minutos  e por 4 a 2 na disputa de pênaltis. Autor de um dos gols do Tricolor que levou a decisão para os pênaltis, o atacante Gilberto também tem motivos para celebrar o nome cravado como artilheiro da Lampions 2021, com 8 gols.

Durante a comemoração, Gilberto concedeu entrevista, envolvido na emoção da vitória que valeu taça. Entretanto, o atacante deixou no ar que pode estar de saída do Esquadrão, em tom alegre, mas enigmático, o artilheiro do Nordestão 2021 declarou: “Muito feliz. Tudo que foram três anos no Bahia levaram a essa conquista. Foi o início de um ciclo, esse ciclo está se afunilando. Muito feliz”, afirmou.

O contrato do jogador com o Bahia termina no final da temporada, recentemente, o presidente Guilherme Bellintani declarou que trabalha pela renovação, mas que encontra dificuldades pela forte concorrência, já que Gilberto despertou o interesse em outros clubes. Com três títulos conquistados com o manto do Tricolor da Boa Terra, (dois estaduais e a Copa do Nordeste conquistada neste sábado), o atacante chegou ao Bahia em 2018. Gilberto atuou até o momento em 147 partidas e foi autor de 66 gols pelo Esquadrão de Aço.

O técnico Dado Cavalcati também concedeu entrevista após a conquista do título da Lampions, e destacou o apoio e a confiança da direção do clube em seu trabalho:

Dado Cavalcanti celebra a conquista da quarta Copa do Nordeste do Bahia: Foto: Flickr Oficial Esporte Clube Bahia - autor: Felipe Oliveira

“Eu já estava na casa, com outro projeto (coordenador da base), mas já conhecia boa parte dos atletas. Tinha conhecimento de tudo o que acontecia dentro do clube internamente e tinha a divisão de base mapeada. A minha ida para a função de treinador principal aconteceu cercada de convicções e algumas dúvidas por ser um treinador sem experiência na Série A. Mas a convicção era de que conhecia o clube e tudo foi pautado em cima disso. Conseguimos a primeira parte com êxito que foi a permanência e classificação para a Sul-Americana. Assim, a sequência foi natural em termos de performance, ideias de modelo de jogo e com o feedback dos jogadores do que estava sendo apresentado”, declarou Dado.

Temas:

Leia também


Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.