O Athletico foi até o Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, na noite da última quarta-feira (4), e garantiu vaga nas quartas de final da Copa do Brasil ao empatar por 2x2 com o Atlético-GO. Após vencer por 2x1 no confronto da ida, o Furacão chegou a ficar duas vezes na frente do placar, mas viu o Dragão deixar tudo igual já nos acréscimos da etapa complementar. 

Após a partida, o técnico António Oliveira voltou a reclamar da arbitragem e apontou que o Athletico vem sendo prejudicado nos últimos jogos. O comandante português questionou a presença de muitas pessoas ligadas ao Atlético-GO nas arquibancadas e demonstrou surpresa com o tempo de acréscimos de 15 minutos sinalizado no segundo tempo.

"O árbitro foi protagonista do jogo, deixou-se levar muito pelos ânimos exaltados dos que estavam nas arquibancadas, eu até pensei que o público estivesse voltado. O critério não foi igual para os dois lados. Se o padrão de arbitragem fosse esse sempre, mas não é. Temos nos sentido prejudicados com a arbitragem nos últimos jogos, principalmente pelo tempo de acréscimo que eu nunca tinha visto", comentou. 

Com relação à atuação da equipe, António avaliou positivamente o segundo tempo realizado em Goiânia e celebrou a classificação. O Furacão conhecerá seu adversário nas quartas de final apenas na sexta-feira (6), em sorteio na CBF. Até o momento, Fluminense, Grêmio, Fortaleza, Athletico-PR e São Paulo estão classificados. Nesta quinta (5), Flamengo e Santos devem confirmar suas vagas. 

Nós somos eficientes. Hoje (ontem, 4) fomos muito eficazes. Acho que na segunda parte tivemos o controle do jogo, sofremos o gol de empate em um descuido. A equipe teve mais oportunidades e fazer outro resultado, teve alguma falta de critério nos nossos contra-ataques, mas mais uma vez estivemos imponível e fomos muito sólidos. A gente estava muito bem com a vitória, mas o mais o importante era a classificação”, analisou.