Chega ao fim a temporada europeia e se inicia outra grande competição. Só que ao invés da bola rolar, quem entra em campo é o dinheiro. Com o início iminente da janela de transferência, os clubes poderosos do velho continente correm atrás dos melhores jogadores. Essa disputa entre instituições esportivas para ver quem fica com atletas, nem sempre ocorre da maneira mais pacífica. E tem um certo time alemão que não quer dar o braço a torcer.

Líder da artilharia pelo Campeonato Alemão há cinco temporadas seguidas, Robert Lewandowski costuma ser um desses profissionais disputados pelos clubes. Desde quando saiu do Borussia Dortmund em 2014, o centroavante polonês não para de alcançar marcas e balançar as redes dos adversários. Fora as artilharias na Bundesliga, ele foi o líder em gols pela Champions League entre os anos de 2019 e 2020, quando foi coroado como o melhor jogador de futebol do mundo.

 

Por esses e outros feitos, como a conquista da Europa em 2020, o Bayern de Munique não consegue se desfazer do atleta. Muitos já se dirigiram ao Clube, que atualmente acumula 13 títulos da Alemanha seguidos, para adquirir o polonês, mas sem sucesso. Pelo contrário, a quem esteja disposto a pagar 30 Mi de euros, mais de 150 Mi de reais, ao jogador e o Clube não quer aceitar.

Pelo menos é isso que diz o jornalista Tomasz Wlodarczyk, conterrâneo e amigo de Lewa. Segundo o repórter, o Barcelona fez uma oferta com essas cifras ao Clube Bávaro, porém não obteve resposta. Ainda de acordo com o que falou o comunicador, Lewandowski estaria insatisfeito com a postura do seu atual time e pretende falar publicamente. Após já ter comunicado com os dirigentes do Bayern sobre sua vontade de ir em definitivo a Catalunha, Robert pretende encerrar a novela que vem se arrastando nos últimos meses.