Nesta quarta-feira (18), Eintracht Frankfurt encara o Rangers, no Estádio Ramón Sánches Pizjuán, em partida marcada para às 16h, pelo horário de Brasília, na busca por seu segundo título da Liga Europa. No duelo decisivo, o time alemão comandado por Oliver Glasner é o grande favorito, tendo em vista que superou grandes equipes como o Barcelona durante a disputa do torneio.


Apesar de ser tido como favorito ao título, o técnico do clube alemão prefere manter os pés no chão e reconheceu o potencial do seu adversário. “Não nos vejo como favoritos. Para dar um exemplo, o Rangers eliminou o segundo e o quarto lugar do Campeonato Alemão (Borussia Dortmund e RB Leipzig, respectivamente). Nessa mesma competição, nós terminamos em décimo primeiro. As duas equipes mereceram estar nesta final e todos os envolvidos podem esperar uma grande decisão de Liga Europa”, disse.

O treinador também demonstrou que fez o dever de casa e estudou bem o Rangers. “Nós analisamos o Rangers com muito cuidado. Eu os vejo como uma mistura de West Ham e Barcelona, com influência holandesa e mentalidade britânica. Buscam sempre o jogo com duelos mais firmes e estão sempre atentos na recomposição quando perdem a bola. Precisamos ter cuidado já que eles formam um time muito rápido e com boas jogadas em profundidade. É uma equipe muito bem preparada”, analisou.

Glasner não escondeu o orgulho da equipe que agora busca o bicampeonato na Liga Europa. O primeiro foi conquistado na temporada 1979/80, e, agora, mais de quatro décadas depois, o time conquistou uma nova oportunidade de erguer a taça do torneio. “ Os sentimentos da Liga Europa não foram embora, apenas aumentaram. Estou orgulhoso das conquistas dos jogadores. As impressões do treino são positivas, vejo uma boa mistura de concentração, foco e relaxamento. A expectativa é grande e todos estão ansiosos para a final”, concluiu o treinador.