O Flamengo entrou em uma espiral de problemas que vão da polêmica visita de Jorge Jesus ao Rio de Janeiro, até ao lotado departamento médico Rubro-Negro, que recentemente anda bastante ‘frequentado’ pelos atletas do Clube.

O mais novo afastado para tratamento é o goleiro Santos, que embora nunca teve um histórico de lesões durante sua carreira, apresentou um problema sério. Segundo apurou o jornalista Venê Casagrande, a lesão muscular foi considerada "grande" e de "grau 2", o que deve deixar o goleiro fora de combate por um tempo considerável. De acordo com Venê, o goleiro recém-contratado e que tem apenas quatro jogos pelo Flamengo só voltará em junho.

Com Santos em tratamento, o Fla fica com grande parte de seu setor defensivo, fora dos planos do técnico Paulo Sousa. Além do arqueiro, Pablo, Fabrício Bruno e Gustavo Henrique se recuperam e não estão à disposição e Rodrigo Caio passou muito tempo no DM, que também teve a recente visita de Léo Pereira. No momento, o caso de Fabrício Bruno é o que mais preocupa, pois lesão ligamentar muito rara no pé esquerdo, pode afastar o jogador por até cinco meses.

A situação levantou uma onda de críticas e questionamentos sobre o trabalho do departamento médico do Clube. Com a alta rotatividade de atletas lesionados como a base dos apontamentos, postagens ácidas tomaram conta das redes sociais. “Se ele voltar a jogar futebol depois de passar pelo DM do Flamengo ele já tem que dar graças aos céus”, escreveu um torcedor sobre o caso do goleiro Santos.
 
 

Outros partem para a ironia: “o quanto isso é desanimador chega a ser piada, única coisa que a gente tem como entretenimento é o flamengo, o que faz a gente querer viver kkk e ultimamente só notícia ruim. Tá difícil torcer e acompanhar esse time”.