Depois de formalizar a compra em definitivo do volante Thiago Maia, que assinou um novo contrato até dezembro de 2026, por cerca de 4 milhões de euros (aproximadamente R$25,5 milhões), o Flamengo voltou suas atenções para outro negócio, o de Andreas Pereira. O meia está emprestado ao Rubro-Negro até junho de 2022, cedido pelo Manchester United, mas a diretoria quer contratá-lo ainda nesta janela de transferências, e já ofereceu a primeira proposta aos ingleses.

Segundo apuração do GE, o Fla está disposto a desembolsar 8 milhões de euros, cerca de R$50 milhões na cotação atual, para fechar o negócio por Andreas. Vale lembrar que este valor é menos da metade previsto na opção de compra do atual contrato do meia, já que o United fixou um valor de 20 milhões de euros, aproximadamente R$126 milhões, caso o Flamengo queira contratar o jogador de 26 anos. Nos bastidores, a diretoria rubro-negra já prepara o contrato do atleta.

O Flamengo quer oferecer um vínculo de cinco anos a Andreas Pereira, que já manifestou seu desejo de continuar na Gávea. Caso os ingleses não aceitem a primeira proposta, uma estratégia já está traçada. Não é do desejo do Rubro-Negro estender as conversas com o Manchester United, que, por sua vez, vê o negôcio pelo meia com bons olhos, já que pretende desafogar as finanças ainda em janeiro, para evitar problemas com o Fair Play Financeiro na janela do meio do ano.

A informação veiculada primeiramente na TNT Sports garante que o United estaria tentado a liberar Andreas ao Fla por 10 milhões de euros, aproximadamente R$63 milhões. Como a cúpula rubro-negra ofereceu um valor bem abaixo da opção de compra imposta pelos ingleses, a margem para negociação está aberta. Se o Manchester United fizer jogo duro na liberação do meia, o Flamengo terá tempo para procurar outras opções no mercado antes do início da temporada 2022.