Quando Dorival Júnior chegou no Flamengo, encontrou a equipe em um momento complicado. Embora com um elenco recheado de jogadores notáveis, o Mengão apresentava problemas de competitividade. Entretanto, o trabalho do treinador decolou e Dorival surpreendeu positivamente, com o Rubro-Negro em disputando as finais da Copa Brasil e da Libertadores.

O desempenho chamou atenção não apenas da imprensa e do Nação, como também, rendeu declarações de colegas de profissão, que fizeram questão de destacar o impacto do trabalho de Dorival. Uma dessas vozes é do treinador do Fluminense, Fernando Diniz, que em entrevista à ESPN, saiu em defesa de Dorival.

 

O gancho para que Diniz jogasse os holofotes no comandante do Mais Querido foi a polêmica que envolve os treinadores estrangeiros no Brasil. O profissional detalhou sobre o fato: “A chegada dos estrangeiros tem uma certa naturalidade. Tem um pouco de ‘moda’, como há quatro, cinco anos era lançar os interinos, os treinadores que eram da casa. Lá para 2015, 2016, 2017 isso virou ‘modismo’ também. Jorge Jesus veio aqui, é estrangeiro, e o Sampaoli, foram bem e então a receita é trazer um monte de treinador estrangeiro. Estrangeiro, assim como brasileiro, têm uns que são muito bons e outros nem tanto”, explicou.

Números do com dados até o início de setembro

 

Na sequência, Diniz completou exaltando Dorival Júnior: “Aqui (Brasil) temos muitos treinadores bons. É só ver o que está acontecendo com Dorival no Flamengo. O tipo de performance, os resultados. É um cara que está há muito tempo. Se fosse um cara que viesse de fora, a repercussão seria maior do que é com Dorival. A gente tinha que exaltar mais o que o Dorival está fazendo. Sempre foi um dos nossos melhores treinadores”, argumentou o treinador das Laranjeiras.