Com boa atuação, o Brasil venceu sem maiores dificuldades o Japão pela segunda rodada do Mundial de vôlei masculino, disputado na Eslovênia e na Polônia. Com a entrada de Fernando Cachopa no lugar de Bruninho na posição de levantador, o time brasileiro mostrou evolução e ganhou dos asiáticos por 3 sets a 0, com parciais de 25/21, 25/18 e 25/16. O triunfo garantiu a classificação do Brasil para as oitavas de final do Mundial. 

No primeiro set, o Japão começou com tudo: Yuji Nishida abriu o duelo com ótima passagem pelo saque, colocando uma vantagem de 3/0. Com o placar se mantendo em vantagem por três pontos aos japoneses, o técnico Renan Dal Zotto decidiu parar a partida. Melhor, o Brasil se mostrou mais efetivo nos contra-ataques e nos bloqueios. Wallace apareceu em pontos cruciais, mas Leal roubou a cena em outra grande atuação no ataque: vitória por 25/21.  

No segundo set, o ritmo do time brasileiro era outro. Com Cachopa distribuindo com mais tranquilidade, os centrais Lucão e Flávio apareceram e Leal exibiu todo o seu poderio ofensivo. Nishida, principal nome do Japão, acabou anulado pelos bloqueios, sobretudo de Wallace. Com folga, o Brasil ganhou a parcial por 25/18. 

No terceiro set, o Japão se mostrou mais eficaz, com Nishida explorando o bloqueio brasileiro. Mas o ímpeto dos asiáticos não durou muito. Com personalidade, o time brasileiro assumiu o marcador e não deu mais chance ao oponente. Darlan, um dos principais nomes do Brasil na Liga das Nações, entrou no fim para ganhar alguns minutos em quadra. Vitória garantida: 25/16. Com o segundo triunfo em dois jogos (Cuba e Japão), o Brasil está automaticamente classificado para a segunda fase. Na última rodada, o time de Renan ainda enfrenta o lanterna do grupo, o Catar, na próxima terça-feira (30)