Deshaun Watson está próximo de voltar aos gramados da NFL. O quarterback do Cleveland Browns, que ganhou sinal verde para retornar aos treinamentos há duas semanas, vai poder ser totalmente reintegrado a partir desta segunda-feira (28), confirmou a liga. Ele vai completar a sua supensão de 11 jogos por violar a política de conduta pessoal da NFL neste domingo (27) quando o Browns enfrentar o Tampa Bay Buccaneers. 

Nas últimas duas semanas, Watson interpretou o papel de emular Josh Allen e Tom Brady durante os treinamentos de preparação contra o Buffalo Bills e Buccaneers. De acordo coma  apuração de Tom Pelissero, do site oficial da NFL, o quarterback tem se esforçado nos treinos e espera-se que ele esteja pronto para atuar diante do Houston Texans, o seu ex-time, no próximo domingo (4). Nos treinos, ele tem conseguido executar repetições e bons arremessos, além de se mostrar adaptado às chamadas do time. 

Watson não atua em uma partida oficial da NFL desde a semana 16 da temporada de 2020, quando jogava pelo Houston Texans. Em março, ele acabou sendo trocado com o Browns que enviaram um pacote de de escolhas de draft - incluindo as primeiras rodadas nos draft de 2022, 2023 e 2024. O quarterback ganhou um contrato por cinco anos e no valor total de US$ 230 milhões garantido. 

Relembre a suspensão de Watson

O quarterback sofreu uma severa punição da NFL pela acusação de assédio sexual por 25 mulheres. As denúncias ocorreram entre março de 2020 e 2021, ainda quando ele jogava pelo Texans. A liga decidiu suspendê-lo por 11 partidas, além de exigir o pagamento de uma multa de 5 milhões de dólares, que seria enviada para a caridade. Watson negou as acusações, apesar de se desculpar publicamente. Além disso, ele chegou a realizar acordos confidenciais em mais de 20 processos civis. Porém, dois júris no Texas se recusaram a denunciar o jogador criminalmente neste ano.