Com uma recuperação mais rápida do que se imaginava, Ja Morant foi chamado pela NBA para fazer um exame antidoping após a partida contra o Sacramento Kings, na última terça-feira (22). O procedimento, até então comum aos jogadores, coincide com o ligeiro retorno de lesão do armador do Memphis Grizzlies, que sofreu uma entorse do tornozelo de grau 1 na semana passada. 

A princípio, Morant seria avaliado semanalmente por conta da contusão, que o retirou de quadra durante o duelo contra o Oklahoma City Thunder, na última sexta-feira (18). Em geral, o problema poderia causar um afastamento de até cinco semanas. Porém, o camisa 12 voltou à quadra em apenas quatro dias na derrota para o Kings por 113 a 109. 

Pouco antes do retorno diante do Kings, Morant confirmou o exame antidoping pedido pela NBA. "Como um ciborgue. Eu sou um cara único. Não acho que sou ser humano. Preciso fazer alguns testes de laboratório ou algo assim para ver o que realmente está por trás disso", brincou o astro. "A liga está fazendo o mesmo aliás. Vou precisar fazer um teste de drogas logo depois do jogo", assumiu, em entrevista ao portal The Daily Memphian

No entanto, o exame antidoping não chega a caracterizar uma clara suspeita contra o armador. Nesta temporada, Morant tem alcançando os melhores números de sua carreira, com médias de 28,6 pontos, 7.1 assistências e 6.2 rebotes por jogo. Ele também tem sido mais eficiente nas bolas de 3, com aproveitamento de 38,9%. 

Com Morant em quadra, o Memphis Grizzlies recebe o New Orleans Pelicans nesta sexta-feira (25), às 22h, horário de Brasília.