Mesmo com o anúncio de Daniel Ricciardo como terceiro piloto da Red Bull para 2023, o posto de titular de Sergio Pérez não está em discussão, confirmou Christian Horner, chefe da equipe. O mexicano está garantido como titular para a próxima temporada, apesar do entrevero com Max Verstappen no GP de São Paulo, além da chegada do australiano como suplente do time austríaco. 

"O contrato com Daniel é por uma razão muito específica", afirmou. "Temos um contrato com Checo [Pérez] para os próximos dois anos, e ele deu um bom passo nesta temporada. Sentiu-se mais confortável com a equipe no começo do ano após chegar naquele período ainda de Covid-19. A parceria entre Max e Checo tem sido fenomenal para a equipe", disse Horner. 3º colocado neste ano, Pérez tem contrato com a Red Bull até o fim da temporada de 2024. 

Para Horner, o desempenho da dupla Pérez e Max Verstappen, além da relação da dupla fora da pista, mostram que alterações não deverão ser feitas na equipe. "As cinco dobradinhas e o título do Mundial de Construtores, que não ganhávamos há nove anos, foram feitos fenomenais e claro que, dada a combinação dos pilotos e a contribuição nos pontos, eles têm uma boa relação", afirmou o chefe da Red Bull. "Eles andaram bem para a equipe e não temos qualquer motivo para imaginar que será diferente no dia de amanhã ou durante a duração do compromisso contratual que têm com a equipe", garantiu. 

Papel de Ricciardo na Red Bull

Confirmado como terceiro piloto, Ricciardo vai assumir atribuições de ajudar a equipe nos testes e no trabalho de simulador. Espera-se que ele venha também a estar presente em eventos comerciais da Red Bull. O australiano, que acabou tendo o seu contrato rescindido pela McLaren, não conseguiu permanecer como titular no grid para 2023. Ele chegou a ser especulado em outras categorias, mas decidiu seguir na F1, desta vez como reserva do time em que viveu os seus melhores anos na categoria entre 2014 e 2018.