A hora é agora para o Santos

O Campeonato Brasileiro chega ao fim a partir desta quarta-feira (6), na parte de cima e parte de baixo os jogos serão decisivos. Para uns o final será feliz, para outros nem tanto, o Santos está vivendo nessa expectativa e apreensão aos 45 do segundo tempo.

Diversos fatores levaram o Santos a estar vivendo essa má fase em 2023 Foto: Abner Dourado/AGIF
© Abner Dourado/AGIFDiversos fatores levaram o Santos a estar vivendo essa má fase em 2023 Foto: Abner Dourado/AGIF
Coletiva Marcelo Fernandes

Sem vencer nas últimas duas rodada e se complicando ainda mais diante do seu cenário, o time santista está com 43 pontos somados, 1 a mais que o Vasco e 2 pontos a mais que o Bahia, primeiro time na zona de rebaixamento.

Para não depender de ninguém, o time comandado por Marcelo Fernandes vai ter que agir, tudo que não foi feito na temporada pelo Santos, terá que ser feito hoje, às 21h30, quando ele enfrenta o Fortaleza, na Vila Belmiro. 

Muitos fatores levaram o Santos a esse caminho, a omissão da diretoria, troca de técnico, má gestão, tudo isso engloba nesta grande esfera de desespero que o Santos e sua torcida se encontra neste momento.

Fatores principais que levaram o Santos a ter chances de cair

Ao longo do ano, o Santos teve 4 treinadores diferentes, a temporada começou com Odair Hellmann, que foi demitido após as eliminações no Paulistão, Copa do Brasil e Sul-Americana. Em seguida, Paulo Turra assumiu, ele que afastou Soteldo e foi mais rígido no seu trabalho.

Obviamente não deu certo, a diretoria voltou ao mercado, Diego Aguirre foi escolhido e foi demitido após 5 jogos. O auxiliar Marcelo Fernandes assumiu desde então. A ausência de comando no 1ª semestre, Falcão na época era essa figura, porém, aparentemente, a relação não era das melhores, Alexandre Gallo assumiu em agosto para mudar o cenário, que já estava crítico. 

Concorda com os motivos?

Concorda com os motivos?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

O elenco também passou por muitas mudanças, muitos jogadores chegaram, muitos saíram. E o maior problema de todos: o desempenho no primeiro turno, onde possui somente 45% dos pontos conquistados. Diante disso tudo, a temporada do Santos tem vários buracos, o desespero para não ser rebaixado é real. Hoje, os 111 anos de existência do Santos podem ter uma nova rota.

O que dizem os torcedores do Santos: