A atuação "vergonhosa", na visão de Fabián Bustos, diante do Corinthians fez o clima no Santos chegar ao limite no que diz respeito à paciência do elenco e direção com treinador argentino. Se o revés por 4 a 0 diante do rival pela Copa do Brasil foi um golpe duro na espinha dorsal do Peixe, a entrevista coletiva do comandante pós-jogo abalou muito sua moral perante aos dirigentes alvinegros.  

"Ele não se ajuda", disse um membro do Comitê de Gestão do Santos após a entrevista de Bustos. Se anteriormente costumava valorizar seus atletas, mesmo nas derrotas, o desempenho pífio na última quarta-feira (22) fez o argentino não poupar críticas ao time. "Fora João Paulo e Marcos Leonardo, eu tinha que tirar todos. Não gosto de falar mal de jogador, mas todos deveriam sair", detonou o técnico sobre mudanças no intervalo em que o placar já mostrava 3 a 0 ao Corinthians. 

De acordo com apuração do colega Fúlvio Feola, do jornal A Tribuna, o discurso de Bustos não agradou a dirigentes e jogadores do Peixe. "Todos acreditavam que o correto seria o tradicional 'roupa suja se lava em casa'. Essa medida foi tomada por Edu Dracena, que foi duro com os jogadores no vestiário", completou o setorista do Peixe. 

Muitos dirigentes do Santos não entenderam, além da entrevista, da postura passiva de Bustos no intervalo. Ora, se reclamou de quase 90% dos jogadores em campo, por que não trocou na volta ao campo? Só fez aos 8 minutos do segundo tempo.

A princípio, o técnico está mantido para o clássico de sábado (25), novamente na Neo Química Arena, mas pelo Campeonato Brasileiro, mas não tem mais o mesmo respaldo da direção quanto antes. O presidente Andres Rueda não gosta da ideia de nova troca de comando, porém, em caso de nova atuação desastrosa ocorrer contra o Corinthians...

"A tendência é que o argentino não continue para a partida diante do Deportivo Táchira, na Venezuela, pela ida das oitavas de final da Sul-Americana", apurou Lucas Musetti, setorista do Clube no UOL Esporte. Bustos acumula 25 partidas à frente do Santos, com oito vitórias, 10 empates e sete derrotas.