Na última janela de transferências, o Santos trouxe quatro reforços, entre eles o argentino Gabriel Carabajal. O meio-campista de 30 anos deixou o Argentino Juniors, onde era destaque, por cerca de R$ 8 milhões. O presidente Andres Rueda combinou de pagar de forma parcelada.

 

Dois meses depois, Carabajal ainda não empolgou. Seu empresário reclamou que o argentino fora utilizado em posição distinta do que está acostumado. O jogador é meia de armação de origem, porém precisou atuar improvisado defensivamente no círculo central em alguns jogos, especialmente do lado esquerdo para proteger a retaguarda de Soteldo.

Com a saída de Lisca, o interino Orlando Ribeiro só dirigiu o Peixe no clássico contra o Palmeiras. Carabajal não entrou, sendo preterido por Carlos Sánchez na etapa final. Como Soteldo foi convocado pela Venezuela para amistosos, o Bolavip Brasil apurou com fonte dentro da Vila Belmiro que o camisa 5 iniciará como titular, e na sua função de armador da equipe.

A tendência é que o criticado Camacho - que teve seu contrato renovado - deixe a equipe titular, já que o uruguaio Rodrigo Fernández volta de lesão. Com isso, o meio de campo do Peixe diante do Athletico-PR, na próxima terça-feira (27), pelo Campeonato Brasileiro, deve ser composto por: Fernández, Vinícius Zanocelo e Carabajal.

Internamente, Orlando Ribeiro gosta de Carabajal, que é dedicado nós treinamentos, porém ainda se mostra tímido no novo ambiente. Lembrando que o Santos é o Clube de maior tradição da carreira do argentino, que assinou contrato de quatro temporadas, com salários que giram em R$ 150 mil mensais.