Na mesma época que o John foi procurado no Santos, o técnico Lisca também soube de outra situação perto de ser definida. O técnico teme a perda, já que concorda que o atleta poderia ser útil na sequência da temporada. Embora não seja unanimidade entre os torcedores, o atleta de 29 anos é querido pelo comandante. 

Atualmente, o único foco do Peixe é o Brasileirão Série A. Depois de bater o Coritiba por 2 a 1, a equipe da Baixada Santista vai focar no América-MG, novamente fora de casa. Pela 22ª rodada da competição organizada pela CBF, o Alvinegro Praiano poderá ter - ou não - surpresa na delegação que viaja a Belo Horizonte. 

Por conta da proposta do Almería, da Espanha, que subiu o voucher para contratar Léo Baptistão, o medalhão não viajou para encarar o Coxa: “Talvez ele possa (voltar). Gostaria muito. Ele me procurou na mesma época em que o John. O posicionamento do Léo é um pouco diferente. Ele disse que não tem uma sangria para sair do Santos. Eu briguei para vir para cá (disse Baptistão). A família está muito bem. Ele saiu por questão tática, não técnica. Ele me dá uma opção muito forte”, sinalizou Lisca. 

O treinador contratado após a queda de Fabián Bustos acrescentou que o Clube necessita fazer caixa: “O Léo disse que 'se a coisa não acontecer, estou tranquilo'. Ele foi muito profissional. Mesmo saindo do time. É um baita de um profissional. E o Santos também precisa de dinheiro”, frisou Lisca. 

Em 38 jogos pelo Santos, sendo 17 pelo Brasileirão, o camisa 92 marcou sete gols e deu três assistências. Uma das coisas que pesam para a negociação ser concluída até a próxima segunda-feira (15), dia que fecha a janela de transferências, é o contrato do ex-Atlético de Madrid ser válido até junho de 2023.