No próximo sábado (27), Palmeiras e Flamengo fazem a grande decisão da Copa Libertadores. A partida acontece no Estádio Centenário, em Montevidéu, às 17h (horário de Brasília). Ambos os times buscam o tricampeonato da competição, sendo os campeões das duas últimas edições. Será a sexta vez que o Verdão disputa uma decisão.

Nas outras cinco, a equipe foi campeã em 1999 e 2020, e vice em 1961, 1968 e 2000. A primeira final foi na segunda edição de toda a história da Libertadores. O Palmeiras era o atual campeão brasileiro e vivia a época da primeira Academia de Futebol. O Peñarol venceu a partida de ida, com gol de Spencer e, na volta, a partida terminou empatada.

Em 1968, o Verdão era o atual campeão tanto da Taça Brasil, quanto do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, principais campeonatos do Brasil na época. Diante do Estudiantes, a equipe alviverde perdeu a primeira partida e venceu a segunda. No terceiro jogo, os argentinos venceram por 2 a 0, em jogo realizado no próprio Estádio Centenário.

Depois, o Palmeiras só voltaria a uma final de Libertadores em 1999, quando conquistou o torneio nos pênaltis pelo Deportivo Cali. Na ida, os colombianos venceram por 1 a 0, com gol marcado por Bonilla. No jogo de volta, o Verdão venceu por 2 a 1, com gols de Oséas e Evair. Nos pênaltis, Zapata e Bedoya perderam, e o time paulista levantou a taça.

Um ano depois, o Palmeiras voltou a uma decisão de Libertadores, após eliminar o rival Corinthians nas semifinais. Depois de dois empates, um por 2 a 2 e outro por 0 a 0, os Xeneizes venceram nos pênaltis por 4 a 2. Em 2020, já com o formato de final única, o Verdão venceu o Santos por 1 a 0, com gol nos acréscimos em Breno Lopes.