Há exatos dois anos, Vanderlei Luxemburgo era demitido do comando do Palmeiras após derrota por 3 a 1 diante do Coritiba pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo após liderar o time na conquista do Campeonato Paulista, o treinador fazia um trabalho questionável e parecia não conseguir mais tirar o melhor do elenco naquele momento. A opção da diretoria foi trazer o até então desconhecido português Abel Ferreira. O resto é história.

O luso é um dos treinadores mais longevos do futebol brasileiro - perdendo apenas para Mauricio Barbieri, do RB Bragantino - e soma cinco conquistas até aqui pelo Verdão: duas Libertadores, um Campeonato Paulista, uma Recopa Sul-Americana e uma Copa do Brasil. O time atual do Palmeiras é muito diferente do daquele de Luxa de 2020, começando pelos titulares.

Ao observarmos a escalação de Luxemburgo naquele duelo diante do Coritiba, há de se fazer duas ressalvas: o paraguaio Gustavo Gómez e o uruguaio Matías Vina sequer estavam no banco por estarem a serviço de seus países em amistosos. Mas nomes como Danilo, Raphael Veiga, Rony e Mayke, titulares com Abel, amargavam o banco de reservas há dois anos. Dudu, por sua vez, já havia sido emprestado ao Al-Duhail, do Catar.

A escalação daquele Palmeiras de Luxemburgo era a seguinte: 

Weverton; Marcos Rocha, Renan, Felipe Melo e Lucas Esteves; Gabriel Menino, Patrick de Paula e Zé Rafael; Gustavo Scarpa, Gabriel Veron e Luiz Adriano.

Renan, Felipe Melo, Esteves, Patrick de Paula, Veron e Luiz Adriano já não fazem parte do elenco palmeirense. Todos deixaram a Academia de Futebol com aval de Abel, muito também pela nova filosofia da gestão de Leila Pereira. No caso de Melo e Luiz Adriano, a idade elevada do volante e a péssima relação do atacante com a torcida dificultaram qualquer chance de permanência. Já com as crias da Academia, a grande maioria foi negociada após problemas extracampo. 

A única exceção do grupo foi Esteves, que está atuando emprestado no Colorado Rapids, da Major League Soccer. Seus bons rendimentos pelos Estados Unidos fazem crescer a chance do Palmeiras negociar o lateral-esquerdo de forma definitiva ao término de 2022.