quarterback do Green Bay Packers (7-1), Aaron Rodgers, testou positivo para a COVID-19, portanto, estando fora do próximo jogo contra o Kansas City Chiefs (4-4), no domingo, a partir das 17:25 da tarde. Não ficou claro até esta manhã se Rodgers estava vacinado contra o COVID-19, mas o atual MVP da NFL disse em agosto passado que estava "imunizado" quando perguntado sobre sua situação vacinal.

"Você sabe, há muita conversa em torno disso, em torno da liga, e um monte de caras que fizeram declarações e não fizeram declarações, proprietários que fizeram declarações. Tem caras na equipe que não foram vacinados. Acho que é uma decisão pessoal. Não vou julgar esses caras. Há caras que foram vacinados que contraíram COVID", disse Rodgers à época.

Além disso, de acordo Rob Demovsky, da ESPN estadunidense, Rodgers pediu permissão à NFL para fazer um tratamento alternativo, que ele fez antes de retornar aos Packers, o que lhe permitiria ser considerado o mesmo que alguém que recebeu uma das vacinas aprovadas. Depois de um longo vai e vem, a liga decidiu que Rodgers não receberia a mesma consideração e seria considerado "não-vacinado".

Com Rodgers sendo afastado por conta da COVID-19, o segundoanista Jordan Love deverá ser o titular para o confronto contra os Chiefs. O outro QB do time, Kurt Benkert, também testou positivo para a COVID-19. Sendo assim, Love é o único quarterback com condições de jogo no domingo.