Dia Nacional do Livro é celebrado anualmente em 29 de outubro, em homenagem a uma das mais importantes invenções do ser humano. Parafraseando um diálogo famoso da série Doctor Who, o livro é a melhor arma que existe no mundo. 

 

Se você não sabe o que ler no Dia Nacional do Livro, o Bolavip Brasil te ajuda com essa tarefa. Confira abaixo! 

Admirável Mundo Novo (Brave New World) 

O romance distópico de Aldous Huxley é, mesmo depois de quase 90 anos, mais atual do que nunca. Admirável Mundo Novo, ou Brave New World (no título original), acompanha uma sociedade futurista, em que os personagens são submetidos a uma espécie de 'lavagem cerebral', a fim de eliminar a possibilidade de escolhas individuais e evitar a rebeldia acerca do sistema de castas imposto pelo governo. 

Sinopse: "Em uma sociedade organizada segundo princípios estritamente científicos, Bernard Marx, um psicólogo, sente-se inadequado quando se compara aos outros seres de sua casta. Ao descobrir uma "reserva histórica" que preserva costumes de uma sociedade anterior - muito semelhante à do leitor - Bernard vai perceber as diferenças entre esta civilização e a sua - e a partir de um sentimento de inconformismo ele desafiará o mundo."

O Apanhador no Campo de Centeio (The Catcher in the Rye) 

Escrito por J. D. Salinger, The Catcher in the Rye se tornou um clássico da literatura norte-americana. A obra ficou mundialmente conhecida após Mark Chapman, assassino de John Lennon, citar o livro como 'fonte de inspiração'.

Contudo, é injusto 'culpar' O Apanhador no Campo de Centeio pela mente de um criminoso, especialmente porque história mostra uma percepção realista sobre a adolescência. Na narrativa, o protagonista Holden Caulfield precisa lidar com problemas comuns da idade, como confusão e rebeldia. 

Sinopse: "É Natal, e Holden Caulfield conseguiu ser expulso de mais uma escola. Com uns trocados da venda de uma máquina de escrever e portando seu indefectível boné vermelho de caçador, o jovem traça um plano incerto: tomar um trem para Nova York e vagar por três dias pela grande cidade, adiando a volta à casa dos pais até que eles recebam a notícia da expulsão por alguém da escola. Seus dias e noites serão marcados por encontros confusos, e ocasionalmente comoventes, com estranhos, brigas com os tipos mais desprezíveis, encontros com ex-namoradas, visitas à sua irmã Phoebe -- a única criatura neste mundo que parece entendê-lo -- e por dúvidas que irão consumi-lo durante sua estadia, entre elas uma questão recorrente: afinal, para onde vão os patos do Central Park no inverno? Acima de todos esses fatos, preocupações e pensamentos, paira a inimitável voz de Holden, o adolescente raivoso e idealista que quer desbancar o mundo dos "fajutos", num turbilhão quase sem fim de ressentimento, humor, frases lapidares, insegurança, bravatas e rebelião juvenil."

O Caçador de Pipas (The Kite Runner) 

Lançado em 2003, O Caçador de Pipas gira em torno da relação entre Amir e Hassan. O livro de Khaled Hosseini, embora tenha personagens fictícios, retrata a realidade e a desigualdade de muitas famílias no Afeganistão. O rico tem amizade com o 'pobre', mas, quando o afeto é colocado à prova, a desilusão surge. 

The Kite Runner é uma história sobre amizade, perda, violência, decepção, culpa e redenção. Também é uma obra crua e tocante. Uma ótima opção para o Dia Nacional do Livro!

Sinopse: "O romance narra a tocante história da amizade entre Amir e Hassan, dois meninos que vivem no Afeganistão da década de 1970. Durante um campeonato de pipas, Amir perde a chance de defender Hassan, num episódio que marca a vida dos dois amigos para sempre. Vinte anos mais tarde, quando Amir está estabelecido nos Estados Unidos, após ter abandonado um Afeganistão tomado pelos soviéticos, ele retorna a seu país de origem e é obrigado a acertar as contas com o passado."

O Assassinato de Roger Ackroyd (The Murder of Roger Ackroyd) 

Não é novidade que Agatha Christie é a rainha dos romances policiais. O suspense de cada livro é cativante e os finais fazem jus à genialidade da escritora. Mas O Assassinato de Roger Ackroyd merece uma menção honrosa, sobretudo porque a conclusão da história surpreende até o mais cético dos leitores. 

Sinopse: "Em uma noite de setembro, o milionário Roger Ackroyd é encontrado morto, esfaqueado com uma adaga tunisiana – objeto raro de sua coleção particular – no quarto da mansão Fernly Park na pacata vila de King’s Abbott. A morte do fidalgo industrial é a terceira de uma misteriosa sequência de crimes iniciada a de Ashley Ferrars, que pode ter sido causada ou por uma ingestão acidental de soníferos ou envenenamento articulado por sua esposa – esta, aliás, completa a sequência de mortes, num provável suicídio. Os três crimes em série chamam a atenção da velha Caroline Sheppard, irmã do Dr. Sheppard, médico da cidade e narrador da história. Suspeitando de que haja uma relação entre as mortes, dada a proximidade de Miss Ferrars com o também viúvo Roger Ackroyd, Caroline pede a ajuda do então aposentado detetive belga Hercule Poirot, que passava suas merecidas férias na vila."

A Sombra do Vento (La Sombra Del Viento) 

A Sombra do Vento não é a obra mais famosa de Carlos Ruiz Zafón à toa. O escritor espanhol, falecido em 2020, aposta em gêneros diferentes em um único livro. A versatilidade da história é um marco, com a mistura de romance, mistério, suspense, drama e ficção. 

Sinopse: "Daniel Sempere acorda na noite de seu aniversário de onze anos e percebe que já não se lembra do rosto da falecida mãe. Para consolá-lo, o pai leva o menino pela primeira vez ao Cemitério dos Livros Esquecidos. É lá que Daniel descobre A sombra do vento, romance escrito por Julián Carax, que logo se torna seu autor favorito, sua obsessão. No entanto, quando começa a buscar outras obras do escritor, Daniel descobre que alguém anda destruindo sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que Carax já publicou, e que o que tem nas mãos pode muito bem ser o último volume sobrevivente. Junto com seu amigo Fermín, Daniel percorre a cidade, adentrando as ruelas e os segredos mais obscuros de Barcelona. Anos se passam e sua investigação inocente se transforma em uma trama de mistério, magia, loucura e assassinato. E o destino de seu autor favorito de repente parece intimamente conectado ao dele."

As Vantagens de Ser Invisível (The Perks of Being a Wallflower) 

'As Vantagens de Ser Invisível' é um livro extremamente íntimo - e mostra as nuances da introversão. Charlie não é um garoto solitário sem motivos. O menino coleciona decepções e tem que lidar com problemas que são um fardo para um adolescente de apenas 15 anos.

O leitor pode se identificar com Charlie, visto que o personagem traz à tona questões como identidade, amizade, sexualidade, perdas e amadurecimento. 

Sinopse: "Manter-se à margem oferece uma única e passiva perspectiva. Mas, de uma hora para outra, sempre chega o momento de encarar a vida do centro dos holofotes. Mais íntimas do que um diário, as cartas de Charlie são estranhas e únicas, hilárias e devastadoras. Não se sabe onde ele mora. Não se sabe para quem ele escreve. Tudo o que se conhece é o mundo que ele compartilha com o leitor. Estar encurralado entre o desejo de viver sua vida e fugir dela o coloca num novo caminho através de um território inexplorado. Um mundo de primeiros encontros amorosos, dramas familiares e novos amigos. Um mundo de sexo, drogas e rock’n’roll, quando o que todo mundo quer é aquela música certa que provoca o impulso perfeito para se sentir infinito. A luta entre apatia e entusiasmo marca o fim da adolescência de Charlie nesta história divertida e ao mesmo tempo instigante."