arrow_drop_down
search
Recordar é viver: há 13 anos, o Brasil era verde, branco e grená!

Notícias: Mais notícias

Notícias Fluminense

Recordar é viver: há 13 anos, o Brasil era verde, branco e grená!

Com um herói improvável, o Fluminense batia o Figueirense e conquistava pela primeira vez o título da Copa do Brasil

Bolavip

Recordar é viver: há 13 anos, o Brasil era verde, branco e grená!

Recordar é viver: há 13 anos, o Brasil era verde, branco e grená!

Em 2007, há exatos 13 anos, o Fluminense derrotava a melhor geração do Figueirense, em Santa Catarina, por 1 a 0 para ficar com a taça da Copa do Brasil. Deixava para trás um jejum de títulos nacionais que durava desde 1984, quando vencera o Campeonato Brasileiro. Na ida, no Maracanã, um empate amargo em 1 a 1 - Henrique abriu o placar para o Figueira e Adriano Magrão igualou o marcador. 

O herói improvável daquele título foi ninguém mais ninguém menos que o zagueiro Roger Machado, hoje treinador do Bahia. Apesar de ter um time cheio de apostas, como por exemplo Thiago Neves, reserva na época, a jornada do Tricolor na competição foi até tranquila. 

Na fase inicial, o Fluminense passou o trator no ADESG (AC) e se classificou com duas vitórias. Na sequência, o adversário foi o América-RN, que deu um susto no Tricolor. Na partida de ida, em Natal, vitória carioca por 2 a 1. A grande surpresa foi o troco dos potiguares em pleno Maracanã, mas o 1 a 0 dos visitantes só não foi traumatizante ao Flu pelo critério de gols qualificados. Por ter feito mais tentos fora de casa, o time de Joel Santana passava à próxima fase.

Fluminense superou campanha de altos e baixos e conquistou título da Copa do Braisl em final contra o Figueirense. Foto: Divulgação

Na fase seguinte, nas oitavas de final, o adversário foi o Bahia e mais um susto: dois empates. E novamente o número de gols marcados na casa do adversário 'salvou' o Flu. Com mais esse "tropeço", Joel acabou sendo demitido e dando lugar para Renato Gaúcho. Depois de passar pela equipe de Salvador, o adversário das quartas foi o Athletico-PR.  

 

Dessa vez, com mais um tropeço no Rio de Janeiro, um empate em 1 a 1, e uma vitória no Paraná por 1 a 0 fizeram o Flu passar para a semifinal aos trancos e barrancos. No penúltimo degrau antes da sonhada decisão, o adversário foi o Brasiliense (DF). Uma goleada por 4 a 2 no Maracanã e um empate em 1 a 1 na capital federal levaram o Fluminense para o duelo contra o embalado Figueirense. 

Como disse no começo desta coluna, o time do Figueirense de 2007 é considerado por muitos a melhor geração da história do clube. Jogadores com passagens pela Europa, como André Santos e Felipe Santana, e até jogadores com certo sucesso no Brasil, como o goleiro Wilson, o zagueiro Chicão, ex-Corinthians, o meia Cleiton Xavier, ex-Palmeiras, e o volante Henrique, hoje no Flu, compunham aquela equipe. Ruy "Cabeção" e Diogo, que passaram pelas Laranjeiras anos depois, eram titulares do time de Florianópolis. 

Mas, apesar dos pesares, o time Tricolor, que para muitos era composto por um "misto" de medalhões e apostas, conseguiu vencer aquele tão sonhado, mas inesperado título. No Rio, o Figueira quase arrancou um triunfo após gol de Henrique, mas Adriano Magrão igualou o marcador. No Orlando Scarpelli, eis que a estrela de Roger brilhou logo aos 3 minutos da etapa final, calando os catarinense e deixando a taça em boas mãos. 

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.