Na noite desta quarta-feira (18), outros dois semifinalistas da Copa Libertadores foram definidos. Mais cedo, em Brasília, o Flamengo goleou o Olimpia por 5 a 1 e confirmou a vaga, esperando o classificado entre Barcelona de Guayaquil e Fluminense. Mais tarde, em Belo Horizonte, o Atlético-MG venceu o River Plate mais uma vez, e terá pela frente o Palmeiras nas semifinais.

A partida foi a consagração do Galo, que volta a uma semifinal de Libertadores depois de oito anos. Por outro lado, instalou-se um clima de despedida no River, uma vez que Marcelo Gallardo tem contrato apenas até o final deste ano, e provavelmente não renovará. Ele ainda tem a chance de conquistar o Campeonato Argentino.

Gallardo é considerado o principal treinador da história dos Millonarios, conquistando duas Libertadores, em 2015 e 2018. A segunda foi mais especial: vitória de virada sobre o Boca Juniors, em final disputada no Santiago Bernabéu, em Madri. O River ainda deixou o maior rival para trás em outras duas oportunidades com o Muñeco no comando.

As duas piores campanhas foram em 2016, quando a equipe saiu nas oitavas de final para o Independiente del Valle, do Equador, e neste ano, sendo eliminada para o Atlético-MG nas quartas. Além dos dois títulos, o River chegou a outras três semifinais com Gallardo, sendo vice-campeão para o Flamengo nos minutos finais em 2019.

É provável que a próxima experiência de Gallardo como treinador seja no futebol europeu, uma vez que foram sete anos dirigindo o River Plate. O único título ainda não conquistado é justamente o Campeonato Argentino, que passa a ser uma obsessão tanto para o treinador, quanto para o clube.