A Tencent Games e KRAFTON conseguiram vencer um processo contra um grupo que desenvolvia hacks para PUBG Mobile, que terá que pagar US$ 10 milhões (aproximadamente R$ 56,5 milhões) como forma de compensação pelos danos causados e cessar com todos os tipos de divulgação, compartilhamento e produção de trapaças.

O processo foi vencido nos Tribunais Federais dos Estados Unidos e da Alemanha, que deram um parecer favorável às empresas por trás de PUBG Mobile. No final, esses US$ 10 milhões serão convertidos para melhorar a ferramenta anti-cheat do jogo, evitando que mais trapaceiros se aproveitem de programas ilegais no game.

Rick Li, produtor do PUBG Mobile da Tencent Games, comentou essa vitória legal contra os trapaceiros: "Milhões de jogadores em todo o mundo desfrutam do PUBG Mobile e nós garantimos condições equitativas para todos. Infelizmente, as ações de grupos de hackers prejudicam a justiça do jogo. Esses julgamentos enviam uma mensagem clara de que não toleraremos trapaça no PUBG Mobile".

Vale lembrar que PUBG Mobile é um jogo de battle royale gratuito para plataformas mobile com Android via Google Play e iOS via App Store. O jogo é de graça, mas os jogadores podem comprar itens cosméticos que não trazem vantagens no jogo.