arrow_drop_down
search
Flickr/Cruzeiro

Futebol Cruzeiro

Sérgio Rodrigues é colocado contra a parede e jogadores tomam atitude contra atrasos de salários no Cruzeiro

Plantel mostrou sua insatisfação com a falta de compromisso do mandatário com relação aos vencimentos

Bolavip

Flickr/Cruzeiro

Flickr/Cruzeiro

O Cruzeiro já olha para a próxima temporada antes mesmo do fim da atual. Praticamente sem chances de acesso à Série A, a Raposa terá que repensar a forma de fazer futebol em 2021 se quiser voltar para a primeira divisão do futebol brasileiro em 2022.

Uma das dificuldades que o presidente Sérgio Santos Rodrigues enfrenta no comando do clube é a de pagar os salários em dia. Segundo a informação da Rádio Itatiaia, os jogadores, que estão com vencimentos atrasados, recusaram-se a concentrar antecipadamente pro jogo contra o Oeste por este motivo.

Esta é uma forma de protesto que o elenco encontrou para mostrar a indignação com o fato. Mas isso não significa que o plantel deixará de ter foco na reta final da Série B, mesmo que a própria diretoria já trabalhe com a chance de não subir para a Série A de 2021. Os jogadores estarão na Toca na manhã desta quarta (13).

A turbulência enfrentada pela Raposa neste momento na reta final da temporada acontece ao mesmo tempo em que a incerteza pela permanência do técnico Luiz Felipe Scolari paira sobre a direção do clube. Alguns jogadores também passaram a contestar o clube na justiça, como o zagueiro Dedé e o volante Jadsom.

É com esse cenário que o Cruzeiro joga contra as probabilidades matemáticas e encara o Oeste, tentando manter viva a chama do acesso à Série A.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.