Foto: Divulgação/Bayern

Futebol Vasco

Coutinho "frustra" planos do Vasco, mas dupla de joias da Colina pode salvar as contas do clube; diretoria torce por vendas

Gigante da Colina torce pelos negócios no futebol europeu para lucrar alto; clube carioca enfrenta problemas financeiros

Bolavip

Foto: Divulgação/Bayern

Foto: Divulgação/Bayern

O Vasco passa por problemas financeiros em São Januário e está de olho na oportunidade de faturar na próxima janela de transferências. O clube observava de perto a possibilidade de o Bayern de Munique, da Alemanha, efetuar a compra de Phillipe Coutinho. O negócio, no entanto, esfriou e o meia deverá retornar ao Barcelona, só devendo ficar na equipe bávara se os catalães baixarem o preço pedido, que é de 120 milhões de euros (R$ 723,68 milhões).

Apesar da 'frustração', outras duas joias da Colina Histórica podem ser importantes para o cruz-maltino. Neste sábado (23), o jornalista Nicolò Schira, da Gazzeta dello Sport, da Itália, revelou que o técnico Carlo Ancelotti, atualmente no Everton, da Inglaterra, está de olho em um jogador com passagem pelo Vasco. Trata-se do meio-campista Allan, que tem se destacado no Napoli nas últimas temporadas e recentemente foi convocado para a Seleção Brasileira.

Foto: Divulgação/Napoli

Desde a última temporada na mira de gigantes, o clube italiano já sinalizou aceitar 75 milhões de euros (cerca de R$ 452,30 milhões) pelo brasileiro. O Vasco terá direito, caso Allan se transfira para uma equipe de fora da Itália, a receber 2,5%. Neste cenário, um negócio pelo valor citado pode render ao Gigante da Colina aproximadamente R$ 11,3 milhões

Outro negócio que poderá render ótimos frutos ao Vasco envolve o atacante Paulinho. Segundo a mídia italiana, o atacante do Bayer Leverkusen é alvo do Milan. Os valores ainda não foram sinalizados, mas vale lembrar que os alemães desembolsaram 25 milhões de euros (R$ 150,77 milhões na cotação atual) para comprar o jovem.

Foto: Divulgação/Bayer Leverkusen

O cenário para o Gigante da Colina é ainda mais animador neste caso. O Vasco manteve 10% dos direitos econômicos de Paulinho e ainda poderá abocanhar outros 2,5% referentes ao Mecanismo de Solidariedade. Ou seja, se Paulinho for vendido novamente pelo mesmo valor, R$ 19,6 milhões ingressariam nos cofres em São Januário.

Com dificuldades para pagar seus atletas, cada folha mensal do Vasco é de cerca de R$ 4 milhões. Somados os possíveis valores das vendas de Allan e Paulinho, o valor totaliza R$ 30,9 milhões e salvaria de vez o ano cruz-maltino. 

Temas:

Leia também




Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.