O futebol nordestino é conhecido por ser um celeiro de craques. Clubes da região formam vários jogadores há décadas. Diversos jogadores de sucesso e que foram importantíssimos para a história do futebol brasileiro foram formados nas categorias de base das equipes nordestinas. Verdadeiras lendas do futebol nacional como Manga, Juninho Pernambucano, Ricardo Rocha, Rivaldo e tantos outros. 

Dotada dessa capacidade em prospectar novos atletas, os times do nordeste se renovam a todo instante em busca retornar ao topo do futebol nacional: a Série A, que hoje é representada apenas por Ceará e Fortaleza pela região. Aliás, ambos vão muito bem nas competições mata-mata que ainda disputam, o Ceará na Sul-Americana e o Fortaleza na Copa do Brasil, em fases agudas. 

 

 

Em contrapartida, pela Série B, Bahia e Sport estão lutando na primeira página, CRB no meio de tabela, e Náutico e CSA na zona de rebaixamento, o caso que mais chama atenção é o do Clube de Pernambuco que fez ótimo primeiro turno na temporada passada, mas não conseguiu o acesso. Sendo assim, esperava-se que o Timbu fosse fazer uma segunda divisão melhor que a anterior, visando o acesso à Série A.

No entanto, o Clube corre sério risco de rebaixamento, está na 19ª posição com 18 pontos - o mesmo do lanterna Vila Nova, mas leva vantagem no saldo. Nesse cenário, a equipe pernambucana tem de fazer vendas para colocar dinheiro em caixa e oxigenar suas contas. E é por isso que o alvirrubro negocia a venda do jovem zagueiro Carlão junto ao Almería, da Espanha. Os valores ainda são mantidos em sigilo.

 

A informação é do jornalista Venê Casagrande, que afirma que o vínculo será por cinco temporadas. Após grande destaque na base do Timbu, Carlão foi emprestado ao Fluminense, em 2019 e ao Corinthians, em 2021, mas não rendeu o esperado em ambos. Sendo assim, ele foi ao Clube de origem. Na atual temporada, ele participou de 22 partidas. Pelo Clube, Carlão foi bicampeão do Campeonato Pernambucano, em 2021 e 2022.