Em janeiro de 2018, quando o Fluminense enfrentava problemas no atraso de salários, 13º, férias e direitos dos jogadores, Wendel foi vendido ao Sporting, de Portugal, por valores na casa dos 10 milhões de euros (R$ 39 milhões na época). Pouco mais de dois anos depois, a equipe portuguesa negociou a transferência do camisa 8 para o Zenit. 

O ex-Flu desembarcou na Rússia em outubro de 2020, após ser negociado por cerca de 20,3 milhões de euros (alto em torno de R$ 132,6 milhões naquele momento). Na época, o montante rendeu quase R$ 10 milhões ao Tricolor das Laranjeiras. Clube formador do meio-campista, o Fluzão está de olho em uma possível negociação. 

 

Nesta segunda-feira (27), a situação do camisa 8 na equipe russa chegou ao Rio de Janeiro e está repercutindo na web. A Fifa prolongou a suspensão dos contratos de atletas que atuam na Rússia ou Ucrânia, devido ao conflito armado entre os países. Desta forma, o volante nascido em Duque de Caxias vai ficar até julho de 2023 com o vínculo suspenso. 

 

 

A informação apurada dá conta do seguinte: “Em busca de um ‘plano b’ caso não consiga a permanência de Andreas Pereira, o Rubro-Negro está sondando a situação de Wendel, do Zenit (RUS). A informação é de Pablo Raphael”, destacou a publicação feita pelo site Fla Resenha, na manhã de hoje. 

Avaliado em 19 milhões de euros (cerca de R$ 105,3 milhões na cotação atual), segundo projeções do site Transfermarkt, especializado em dados e estatísticas, o jovem de 24 anos soma quatro gols e cinco assistências em 35 jogos disputados na temporada 2021/22. Neste momento, seu valor de mercado é o mais alto de toda a carreira até aqui. O vínculo contratual do atleta no leste europeu é válido até junho de 2025.