Na vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série A e sem perder a sete jogos, o Flamengo enfrenta o Internacional no próximo sábado (20), às 21h30, no estádio Beira Rio. A equipe vem embalada para a partida e já pensando na final da Libertadores no próximo final de semana. Em contraponto, a equipe Colorada precisa conquistar os três pontos para se manter na zona classificatória pensando na próxima temporada. 

 

A oito dias da final da Copa Conmebol Libertadores entre o Flamengo e Palmeiras, que está marcado para o próximo sábado (27), às 17h no horário de Brasília, no Estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai. O meio-campista Diego Ribas relembrou detalhes da final da competição de 2019 e falou sobre o relacionamento com Jorge Jesus, atualmente no Benfica, que para ele foi crucial para a conquista de vários títulos.  

"Eu tive uma situação na Libertadores de 2019, quando eu quebrei a perna. Eu não aceitei [que não ia mais jogar a Libertadores]. Antes de fazer o exame, só pensava: 'Não é possível... Depois de tudo o que aconteceu...'. Minha história com o Flamengo até ali era de muitas emoções, e eu tinha esse sonho muito claro. Falei: 'Não vai terminar assim'. Quando eu soube que (a lesão) era na fíbula, pensei: 'Estou no jogo'. O Jorge Jesus me encaixou com a equipe. Foi um ano muito especial", declarou Diego durante entrevista ao ‘The Players' Tribune’. 

O meia ainda falou sobre o jeito que o português o tratava: "Sim, [O Jorge Jesus é diferente]. Ele me ligava e falava: 'Precisamos de você! Como você está?'. Eu ia ao treino, trotava em volta do campo e ele olhava e falava: 'Estás bem! Não mancas, pá! Muito bem!'. Então, são os detalhes, o elogio", finalizou.