O Flamengo já está no Equador para a partida desta quarta-feira, 29, diante do Barcelona de Guayaquil em partida que vale a vaga nas finais da Libertadores que será disputada no dia 27 de novembro de 2021 em Montevidéu, capital do Uruguai.  Para conquistar a vaga, o Flamengo venceu o primeiro duelo entre as duas equipes por 2 x 0 no Maracanã e garantiu uma vantagem rara de poder perder por até dois pontos (desde que faça ao menos um no jogo de quarta).

O Flamengo que participou da Libertadores em 17 edições, conquistou essa vantagem em apenas quatro disputas de mata-mata, nas outras três venceu duas. A equipe rubro-negra tem agora a oportunidade de ampliar essa vantagem e conquistar a vaga na final. Na final o clube carioca tem 100% de aproveitamento, venceu as duas finais em que participou.

O Flamengo é o terceiro time brasileiro com melhor aproveitamento na Libertadores, de acordo com informações do Futdados, site especializado em estatísticas de futebol, a equipe possui 61,88% de aproveitamento. São 146 jogos, 79 vitórias, 32 empates e 35 derrotas, com 278 gols marcados e 169 sofridos.

Outro dado que conta a favor do Flamengo é o histórico do goleiro Diego Alves. O time pode perder por um gol, caso consiga marcar ao menos um na disputa desta quarta-feira, poderá perder por até dois gols diferença. Neste sentido Diego Alves tem o retrospecto positivo, desde 2018, o arqueiro disputou 16 partidas de mata-mata da Libertadores pelo Mais Querido, e apenas em duas ocasiões levou mais de um gol.

Para se classificar para a final, o time pode perder por um gol de diferença ou dois, desde que marque ao menos um. Desde a edição 2018 até hoje, o goleiro Diego Alves disputou 16 partidas de fase mata-mata da Libertadores pelo Flamengo, e em apenas duas ele levou mais de um gol.

A defesa do goleiro foi vazada duas vezes no jogo das oitavas de final de 2018, quando o Flamengo foi derrotado por 2 x 0 para o Cruzeiro, no Maracanã (com gol de Arrascaeta para os mineiros), e no revés diante do Emelec 2 x 0, no Equador, nas oitavas da edição 2019.

Caso o Flamengo passe pelo Barcelona de Guayaquil, poderá igualar os feitos do time que tinha entre os medalhões Zico, Júnior, Leandro, Adílio, Andrade, que conquistaram o título de 1981, e o time do Mister Jorge Jesus, do arqueiro Diego Alves, Bruno Henrique que saíram campeões em 2019.  Sob o comando de Renato Gaúcho, o Rubro-Negro entra em campo na próxima quarta-feira (29), contra o Barcelona (EQU), às 21h30, horário de Brasília.