Por mais estranho que isso possa parecer, a Amazon revelou, nesta quarta-feira (22), uma nova tecnologia que permite que sua assistente virtual, a famosa ‘Alexa’, imite vozes de pessoas já falecidas. A novidade foi apresentada durante a conferência anual "MARS".

O novo recurso deixou muitas pessoas com a pulga atrás da orelha, se perguntando como isso funcionará. Para explicar, a Amazon contou que basta a Alexa ouvir uma pequena amostra de áudio, que ela aprende rapidamente a imitar qualquer voz, inclusive de um parente já felecido.

Para demonstrar a nova funcionalidade, foi mostrado a Alexa lendo um livro para uma criança com a voz de sua falecida avó. A ideia é levar em consideração que muitas pessoas perderam pessoas próximas em razão da pandemia da Covid-19. "Embora a inteligência artificial não possa eliminar a dor da perda, ela pode definitivamente fazer suas memórias durarem", afirmou Rohit Prasad, cientista-chefe da Amazon para Alexa AI.

Por enquanto, a empresa apenas demonstrou a tecnologia, que ainda está em desenvolvimento. Não foi confirmado se ela chegará comercialmente aos usuários da Alexa, e nem quando isso poderá, de fato, acontecer.