Neste domingo (29), o Corinthians não jogou bem e foi buscar o empate em 1 a 1 com o América-MG, na Neo Química Arena, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mais do que o resultado ruim, o Timão perdeu a liderança e caiu para a 3ª colocação da tabela com 15 pontos. Após o apito final, um grupo de torcedores alvinegros externou seu descontentamento ao entoar o grito: “Não é mole, não. Tem que ter raça pra jogar no Coringão”. E Cássio respondeu à torcida.

Em entrevista ao Premiere após a partida, o goleiro reconheceu que o Corinthians precisa melhorar em meio a tantos empates, sendo cinco seguidos: “Melhorar tem que melhorar sempre. Mas com o apoio da torcida é mais fácil. No meu ponto de vista não fizemos o melhor jogo hoje (29). Vamos pegar uma equipe difícil na Libertadores, mas estamos confiantes na classificação e acho que a gente é bastante homem para assumir as coisas”, declarou Cássio.

O ídolo alvinegro fez referência ao sorteio do adversário das oitavas de final da Copa Libertadores, já que o Timão voltará a enfrentar o Boca Juniors, mas não terá a vantagem de decidir em casa, pois terminou a fase de grupos justamente atrás dos argentinos. Antes disso, Vítor Pereira espera fazer ajustes no Corinthians para o jogo contra o Atlético-GO, que acontece no próximo sábado (4), às 20h30, fora de casa, pela 9ª rodada do Brasileirão.

Por fim, Cássio revelou um incômodo com as críticas da Fiel, ‘cutucando’ a torcida do Corinthians ao pedir por mais apoio: “O torcedor tem o direito de cobrar, não tem problema. A gente sempre luta pelo melhor do Corinthians. Essas coisas acontecem, mas acho que nem tudo errado estamos fazendo. Mas a torcida apoiando nos 90 minutos fica mais fácil. Vamos trabalhar para fazer melhores jogos e deixar o Corinthians no lugar que merece”, finalizou o goleiro.