Em Pantanal, Tenório (Murilo Benício) está disposto a se vingar de Alcides (Juliano Cazarré) pelo chifre que recebeu quando o peão se deitou com sua esposa, Maria Bruaca (Isabel Teixeira). Na trama, o fazendeiro irá contratar o pistoleiro Solano (Rafa Seig) e dará a ele a missão de invadir a fazenda de José Leôncio (Marcos Palmeira) e dar um fim na família do milionário.

Os focos do vilão são o líder da família e seus filhos, sendo compreendido pelo criminoso: “Transforma isso aqui num campo de batalha num ia sê bão pra ninguém”, dirá o contratado. Tenório então pedirá para levar as coisas com calma: “Vamos deixar a poeira baixar... Eu num quero levantar a desconfiança de ninguém. E, quando chegar a hora dele, a gente pega o pai e os três filho, tudo junto, d’uma só vez”.

A informação deixará Solano assustado, fazendo o mesmo informar que precisará de ajuda para poder atacar todos. É nesse momento que Renato (Gabriel Santana) entra em cena, sendo avistado pelo pai, o grileiro informará a Solano que ele terá a ajuda de seu filho, informando ainda que a ideia foi do próprio. 

Mais tarde, Tenório e o filho estarão conversando sobre a chacina e chegarão a conclusão que irão precisar colocar a culpa das mortes em alguém, Renato então surpreenderá o pai ao citar dois nomes polêmicos: Alcides e Maria Bruaca, como vingança como tudo que eles fizeram.