O ator Ricardo Tozzi teve uma série de supostos áudios vazados nesta quinta-feira (23) em que fala sobre uma faceta sua que até então seria desconhecida do grande público que o acompanha: a da mediunidade. Nas gravações, disponibilizadas pela colunista Fábia Oliveira, do portal "Em Off", o artista afirma que enviou um recado que recebeu do além para a família de Paulo Gustavo, quando ele ainda estava internado no ano passado -- o comediante morreu em maio de 2021, vítima da covid-19.

“Não posso falar, imagina se isso cai na boca do povo. Se eu tiver que um dia mostrar esse lado, eu vou ter que, em detrimento disso, cancelar o outro (de ator), porque não dá. Eu passei um sufoco aqui, porque mandei uma carta para a mãe do Paulo Gustavo, enquanto ele estava em coma na UTI. Mandei uma carta porque achei a bisavó dele, achei a família dele inteira no céu. Fiz um reboliço aqui, eu e meu guru”, diz a voz atribuída a Tozzi na gravação.

Em seguida, deu mais detalhes: “Mandei para mãe do Paulo Gustavo uma carta enorme com um monte de informação sobre o que estava acontecendo, quem estava ajudando ele, a avó, bisavó, nome, telefone… Para convencer as pessoas que são incrédulas, manda até o número do telefone que tinha. É uma loucura!”.

O ator teria relembrado sobre o momento em que o recado espiritual foi divulgado pela imprensa, que não informou na época quem teria sido responsável pela psicografia. Tozzi se disse em "pânico" com a possibilidade de sua identidade ser descoberta. “Não sei quem vazou essa merd*, porque eu falei só para ela. E eu entrei em pânico e falei: ‘pronto, agora é uma vírgula para descobrirem que fui eu quem mandei’. Eu liguei para ela e passei tudo para ela. Se ela contou para alguém, ela deve ter contado que fui eu, e essa notícia vazou. Falei: ‘ferrou, imagina o que está acontecendo no Brasil, a comoção do país inteiro é isso e vão me acusar de ser charlatão e isso e aquilo… Fiquei em pânico, mas graças a Deus nunca vazou”.

 

Resposta do ator

A coluna de Fábia Oliveira procurou o ator para confirmar a veracidade dos áudios. Em um primeiro momento, ele afirmou que a questão de sua espiritualidade é um "assunto privado", e negou ter enviado a carta para a família do humorista. A jornalista procurou um amigo pessoal de Tozzi para falar sobre o assunto, e ele confirmou a história, mesmo que com pontos diferentes do que aqueles ditos nos áudios vazados.

Oliveira, então, voltou a procurar por Tozzi, enviando os áudios atribuidos a ele. A partir de então, a postura do ator mudou: “Isso foi tirado de uma conversa sobre um personagem, que envolvia um exercício de improvisação. E o interlocutor com sotaque português era um produtor de elenco”, disse ele, através de sua assessoria de imprensa.