Depois de um mês e meio, saiu o veredito do julgamento do processo de difamação que Johnny Depp moveu contra a atriz Amber Heard. Por unanimidade, os jurados decidiram a favor do ator. Por isso, com as contas definidas, foi decretado a indenização de US$ 8,35 milhões (R$ 40,2 milhões) para o protagonista de "Piratas do Caribe". 

Em entrevista ao "Today Show" (NBC), a advogada Elaine Charlson Bredhoft, que representou Heard no julgamento, afirmou que a atriz está planejando uma apelação sobre o veredito. Além disso, Questionada sobre o pagamento do valor, Elaine afirmou que Amber não tem a capacidade para pagar a indenização. "Não, absolutamente não", respondeu ela.

Além disso, Bredhoft afirmou que o veredito a favor de Johnny Depp passa uma "mensagem horrível". "É um retrocesso, um retrocesso significativo [...] A menos que você pegue seu celular e filme seu cônjuge ou parceiro batendo em você, não acreditarão em você", opinou a advogada. 

Segundo Elaine, o júri do caso foi influenciado pela opinião pública, inclusive e principalmente nas mídias sociais. Havia ordens estritas de que os jurados nãoo poderiam ler nada sobre o caso fora do tribunal. "Não há como eles não terem sido influenciados. Foi horrível. Foi muito, muito desigual", disse Elaine sobre o sentimento público contra Heard no caso. "Várias coisas foram permitidas neste tribunal que não deveriam ter sido permitidas e isso deixou o júri confuso", finalizou.