Segundo os números mais atualizados divulgados ontem, sexta-feira (12), pelo Ministério da Saúde, o Brasil chegou a um total de dois mil quatrocentos e cinquenta e oito (2.458) casos confirmados da varíola dos macacos. O estado de São Paulo continua sendo o que mais possui casos, com 1.748.

Logo em sequência vem Rio de Janeiro (278), Minas Gerais (102), Distrito Federal (92), Paraná (52), Goiás (53), Bahia (25), Ceará (9), Rio Grande do Norte (8), Espírito Santo (7), Pernambuco (13), Tocantins (1), Acre (1), Amazonas (5), Pará (1), Paraíba (1), Piauí (1), Rio Grande do Sul (29), Mato Grosso (2), Mato Grosso do Sul (8), e Santa Catarina (22), segundo informações do portal "IG Saúde".

As recomendações para os infectados é que essas pessoas fiquem em isolamento e cubram as lesões na pele o máximo o possível, minimizando o risco de contato com outras pessoas. Vale lembrar que as lesões causadas pela varíola podem ser a "porta de entrada" para outras infecções e bactérias.

O Centro de Operações de Emergência (COE Monkeypox) determinou estado máximo de emergência no país. Os estados variam de 1 a 3, sendo o último quando se está em um cenário de "excepcional gravidade", admitindo a possibilidade de a situação se transformar em uma Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin).

Também é importante lembrar que os responsáveis já encomendaram imunizantes contra a doença. Ao todo foram compradas 50 mil doses de vacinas, sendo que o público principal são os profissionais da saúde e as pessoas que tiveram contato com algum infectado.