Um novo medicamento, já aprovado e em uso nos Estados Unidos com eficácia comprovada através de estudos, está em vias de aprovação no Brasil. Nova esperança para aqueles que querem fugir da balança e da mesa de cirurgia, o Tirzepatide vem demonstrando eficácia na perda de peso, chegando até a corresponder aos resultados alcançados pela bariátrica.

É o que afirma a médica especialista em Nutrologia Patrícia Santiago, que informa que o estudo com o novo medicamento foi realizado com 2539 pacientes, acompanhados por 72 semanas e com aumento progressivo da dose: "Neste estudo em participantes com obesidade grau I ou sobrepeso com diabetes tipo 2,  dose de Tirzepatide de 5 mg, 10 mg ou 15 mg, uma vez por semana, proporcionaram reduções substanciais e sustentadas no peso corporal".

Segundo a médica, a nova medicação apresenta resultados significativos. Após 72 semanas, 95,3% dos participantes em situação de pré-diabetes reverteram o quadro, apresentando índices glicêmicos dentro da normalidade. Em comparação a outra droga semelhante amplamente utilizada no mercado, a médica explicou que esse lançamento tem um pouco mais de efeitos colaterais, o que significa que o acompanhamento profissional é essencial. 

"São efeitos colaterais todos de repercussão gastrointestinal, como náuseas, diarréia, constipação e outros sintomas do tipo", explicou. A obesidade é uma doença crônica, definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o acúmulo anormal ou excessivo de gordura no corpo. Patrícia Santiago é graduada em medicina  pela Universidade Estadual do Amazonas (2013), com pós-graduação em Nutrologia. Atua na área de emagrecimento e performance desde 2015 com ampla experiência no acompanhamento de pacientes bariátricas.