A campanha de vacinação contra a gripe continua ativa por todo Brasil, mais de um mês após a data prevista para o fim, a população ainda não atingiu a meta prevista pelo governo a porcentagem dos vacinados. Até o momento, o país ainda não chegou nem aos 90%

Disponível para qualquer cidadão com mais de 6 meses de vida, os grupos prioritários como crianças, profissionais da saúde, gestantes, idosos, indígenas e professores formam 61,3% do total de vacinados. No total, são 54,7 milhões de protegidos contra a gripe.

Segundo o Ministério da Saúde, desde 1999 a campanha manteve um bom desempenho na imunização, contudo, a partir de 2021 e após a COVID-19, nenhum grupo atingiu um índice acima da meta. Em 2022, a vacinação se iniciou em abril e, em tese, duraria até dia 3 de junho, sendo prorrogada. 

O ministério reforçou a importância da mesma no combate da influenza e incentivou os cidadãos a se protegerem: “A vacina é segura e é considerada uma das medidas mais eficazes para evitar casos graves e óbitos por gripe. A constante mudança dos vírus influenza requer um monitoramento global e frequente reformulação da vacina contra a gripe. Devido a essa mudança dos vírus, é necessário a vacinação anual contra a gripe”, afirmou.