arrow_drop_down
search
Vandalismo no Mineirão e ‘caso Willian’ podem agravar crise no Cruzeiro em 2020

Futebol: Mais notícias

Futebol Cruzeiro

Vandalismo no Mineirão e ‘caso Willian’ podem agravar crise no Cruzeiro em 2020

Torcida celeste protagonizou cenas lamentáveis nas arquibancadas em derrota para o Palmeiras e pode causar perda de 6 pontos no início da Série B. Dívida antiga com atacante do Palmeiras volta à tona e tumultua ainda mais o clima na Toca da Raposa

Bolavip
BolaVip Brasil

Vandalismo no Mineirão e ‘caso Willian’ podem agravar crise no Cruzeiro em 2020

Vandalismo no Mineirão e ‘caso Willian’ podem agravar crise no Cruzeiro em 2020

É fato que o Cruzeiro vive a pior fase de sua história. Após o inédito rebaixamento para a Série B, o clube precisará arcar com as consequências dos atos de vandalismo por parte de sua torcida no Mineirão na derrota para o Palmeiras no último domingo (08). Além disso, uma antiga questão judicial segue em andamento e pode abalar ainda mais as estruturas do time mineiro.

Em 2014, o Cruzeiro efetuou a compra do atacante William Bigode - atualmente no Palmeiras - junto ao Zorya Luhansk, no valor de 1,5 milhões de euros (cerca de R$ 7 milhões), mas não pagou totalmente o clube ucraniano, o que gerou uma  punição da FIFA em duas instâncias.

A Raposa até hoje não arcou com a dívida e, após cerca de cinco anos, a CBF recebeu comunicado da FIFA informando que o Cruzeiro deveria ser penalizado com a perda de seis pontos no Campeonato Brasileiro. A diretoria do clube mineiro rapidamente se movimentou nos bastidores e foi até o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS), que suspendeu o processo até o veredicto. 

A definição do caso tem prazo até maio de 2020, mas caso o CAS confirme a punição imposta pela FIFA, o clube celeste terá um prazo de até 90 dias para quitar a dívida. Caso contrário, será punido com a perda de seis pontos na disputa da Série B. O Cruzeiro perderá o mando de campo de jogos no próximo ano também por causa de briga de sua torcida no duelo contra o Atlético-MG - se já não bastasse as cenas lamentáveis na rodada final do Brasileirão. Em relação ao clássico, o clube entrou com recurso e teve suspensa, momentaneamente, a punição até que seja marcado o julgamento. 

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.