arrow_drop_down
search
Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Futebol Flamengo

Torrent adota conceito de Jorge Jesus para fazer medalhão voltar a jogar em alto nível no Flamengo e virar referência para o time

O trienador está focado para a retomada da equipe na Copa Libertadores da América e o objetivo é deixar a classificação já encaminhada nesses dois jogos fora de casa

Bolavip

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Qualquer treinador que chegasse para substituir Jorge Jesus não teria vida fácil no Flamengo, pelo menos no início de trabalho. É natural que a torcida e os jornalistas comparem o Rubro-Negro atual com o time que cantou o Brasil na temporada passada. É inegável que o Mister revolucionou o Mais Querido do Brasil e entrou na lista dos maiores treinadores de toda a história no clube. 

Domènec Torrent foi o escolhido pela diretoria para suceder o português.  O comandante catalão se mostrou muito estudioso e revelou que já acompanhava o Fla desde 2019. Apesar da forma de jogar ser um pouco parecida, com a equipe sempre buscando o gol adversário, alguns aspectos mudaram bastante, principalmente no quesito poupar jogadores e a posição dos atletas dentro de campo. 

Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Entre as estrelas, Dome já detectou que Arrascaeta está tendo um pouco mais de dificuldade para o novo conceito de jogo. O camisa 14 é um dos mais técnicos do grupo e pode decidir uma partida importante a qualquer momento. Até por isso, Torrent quer dar mais liberdade ao medalhão dentro de campo, algo similar com o que ele fazia com “JJ” com e sem a bola. 

“Arrasca” não é um jogador que aparece o tempo todo, mas tem uma leitura acima da média taticamente. Em um passe, ele pode deixar os atacantes na cara do gol. Raçudo como sempre foi na carreira, ele também pode ajudar no sistema defensivo, mas é notório que o astro precisa rodar o campo todo para o jogo do Mengão fluir da melhor forma.  

O treinador catalão enxerga o meia-atacante como um atleta diferenciado e, por isso, quer que ele esteja na melhor forma física e técnica nos momentos decisivos, como é agora no reinício da Copa Libertadores da América. O uruguaio e Everton Ribeiro são considerados os “motorzinhos” do time, dupla que dá sintonia a cada partida no Flamengo.  

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.