arrow_drop_down
search
Róger Guedes revelou que acompanha o Verdão. Cesar Greco/Palmeiras

Futebol Palmeiras

“Também acompanho o Palmeiras”; Róger Guedes revela carinho e se pronuncia sobre a possibilidade de voltar a jogar pelo Verdão

Atualmente no futebol chinês, o atacante agitou a torcida nessa sexta-feira (22). Em entrevista, revelou que acompanha muitos times do futebol brasileiro e o Verdão foi um dos citados 

Bolavip

Róger Guedes revelou que acompanha o Verdão. Cesar Greco/Palmeiras

Róger Guedes revelou que acompanha o Verdão. Cesar Greco/Palmeiras

O compromisso com as finanças e a alta visibilidade deixam o Palmeiras em alta mercado de transferências. O Verdão se torna um clube importante para os atletas visando um melhor desempenho e nomes de peso do futebol internacional são observados de perto na Academia de Futebol.

O elenco, apesar de chegar forte em torneios importantes, ainda demonstra fragilidade no sistema ofensivo. Nas últimas participações, o clube sente a falta de velocistas, o que deixa a função passível de receber reforços. Se referindo à linha de frente, um que agitou a torcida alviverde foi Róger Guedes.
 

Alvo de grande carinho no futebol brasileiro, o atleta atualmente joga pelo Shandong Luneng, da China, e vem vivendo uma boa fase. Em entrevista ao site Globo Esporte, o jogador relatou que, apesar da distância, segue acompanhando o futebol brasileiro e que o Verdão é um dos clubes que ganha audiência.

"Tem a questão do fuso-horário, que acaba atrapalhando um pouco para assistir. Sempre vejo as notícias, acompanho o resultado. Eu nunca escondi de ninguém o carinho que eu tenho, principalmente pelo Atlético-MG, que é um clube com o qual me identifiquei demais, mas claro que também sempre acompanho o Palmeiras, o Criciúma, além de outros", comentou.

Em outro ponto, ele não descartou um retorno ao Brasil, mas que a prioridade é atuar na Europa: "Eu tinha o objetivo de fazer a minha história na China, de ser campeão. E, graças a Deus, eu consegui realizar isso na última temporada. Agora quero continuar escrevendo a minha história, quem sabe atuar na Europa. Hoje, a realidade é de fato cumprir este contrato, mas, claro, que voltaria para o Brasil. Fui muito feliz aqui, é o meu país. Mas deixo essas questões nas mãos do meu empresário. Meu foco agora é me preparar da melhor forma para quando retornar", completou.

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.